Deputados do CDS questionam Ministra sobre meios do INEM e de urgência em Ovar

220
Hospital de Ovar.
Dreamweb 728×90 – Video I

João Pinho de Almeida e António Carlos Monteiro questionaram a Ministra da Saúde sobre os meios de socorro do INEM, em Ovar.

O Grupo Parlamentar do CDS teve conhecimento que, esta semana em Cortegaça, Ovar, um homem de 51 anos sofreu um ataque cardíaco e que o socorro do INEM terá demorado cerca de uma hora a chegar ao local, tendo a vítima acabado por morrer.

Os deputados do CDS querem saber se a ministra confirma esta situação e que justificação apresenta para esta demora na chegada dos meios de socorro.

João Pinho de Almeida e António Carlos Monteiro questionam depois quantos meios de socorro existem em Ovar e se a ministra confirma que em Ovar se sucedem os atrasos do INEM por falta de tripulação para as viaturas e por diversas avarias mecânicas.

Noutras das questões colocadas, os deputados do CDS querem que a ministra confirme que Ovar não dispõe de uma VMER, e perguntam que medidas já tomou o Governo para atribuir uma VMER a Ovar, para dotar o INEM de tripulação em número suficiente para as viaturas e para reparar as viaturas que têm avarias mecânicas.

Os deputados do CDS questionam depois se a ministra entende, ou não, que é essencial tomar medidas para minimizar os problemas no acesso aos meios de socorro nesta região do país, se esta está em condições de assegurar que o socorro atempado das vítimas não está, de modo algum, em causa, e, finalmente, se tem o Governo prevista a reabertura de um Serviço de Urgência Básico, a funcionar em permanência, em Ovar, e quando.

Infelizmente, e conforme o CDS tem vindo a denunciar, têm-se sucedido os atrasos do INEM na prestação de socorro a vítimas.

No caso particular de Ovar, segundo foi transmitido ao Grupo Parlamentar do CDS, estes atrasos do INEM na resposta prendem-se com a falta de tripulação, com avarias mecânicas e com o facto de não haver uma VMER disponível.

Importa recordar que a situação assume maior gravidade uma vez que Ovar não dispõe de serviço de urgência permanente e, nesse sentido, é crucial assegurar que a prestação de socorro por parte do INEM seja rápida e eficaz.

É, assim, essencial que Ovar seja dotada de uma VMER.

Conforme o CDS tem vindo a afirmar em inúmeras ocasiões, não é aceitável que um meio de emergência demore tanto tempo a chegar a um local e a prestar socorro a uma vítima. O Grupo Parlamentar do CDS não pode aceitar que o socorro atempado às vítimas seja, em circunstância alguma, colocado em causa, independentemente da zona do país.

Neste sentido, entendemos ser da maior pertinência obter um esclarecimento por parte da Ministra da Saúde.

Publicidade, Serviços & Donativos