Covid-19: Bloco questiona a autarquia sobre a situação dos trabalhadores

982
Antiga Fábrica Jerónimo Pereira Campos, Aveiro (foto Câmara de Aveiro).
Dreamweb 728×90 – Video I

O Bloco de Esquerda enviou um conjunto alargado de perguntas escritas à Câmara Municipal de Aveiro sobre a situação dos trabalhadores da construção civil nas obras do município, das cantinas escolares e da área da cultura com contratos com a autarquia.

O Bloco está preocupado com os efeitos da crise pandémica na situação dos trabalhadores e trabalhadoras que trabalham, direta ou indiretamente, para os serviços da autarquia.

O Bloco quer saber se está a autarquia está a acompanhar as condições de segurança, higiene e saúde no trabalho em que decorrem as obras sob responsabilidade, direta ou indireta, do Município.

O partido questiona a Câmara sobre quantos contratos na área cultural foram afetados pela crise pandémica e como Câmara está a lidar com esses agentes culturais.

O Bloco quer ainda conhecer a situação laboral nas cantinas escolares que estão sobre a alçada do município e garantias de que não ocorrerão despedimentos.

O Bloco recusa que a crise seja paga pelos trabalhadores. É preciso proteger quem trabalha.

O Bloco de Esquerda declara a sua solidariedade a toda a população que em Aveiro, e um pouco por todo o planeta, se vê confrontada com a presente crise pandémica. Solicita ainda que sejam cumpridas as instruções das autoridades de saúde.

Publicidade, Serviços & Donativos