Comerciante de antiguidades detido por pornografia de menores

1192
Imagem de arquivo.

Um comerciante de antiguidades, de nacionalidade estrangeira, com 52 anos, foi colocado em prisão preventiva depois de “fortemente indiciado pela prática do crime de pornografia de menores” na forma agravada.

O caso, adianta um comunicado da Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro, diz respeito a obtenção e partilha, através da Internet, de ficheiros multimédia (vídeo e imagem) visando crianças.

“A investigação surgiu no âmbito do combate internacional à pornografia infantil em articulação com autoridades estrangeiras”, acrescenta a polícia.

Na sequência de busca domiciliária, numa freguesia da periferia urbana de Aveiro, foram apreendidos, para além dos equipamentos informáticos utilizados na atividade delituosa, inúmeros ficheiros multimédia com conteúdo pornográfico, pelo que o suspeito foi detido em flagrante delito.

O detido, sem antecedentes criminais, foi presente às autoridades judiciárias competentes para realização de interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

» O suspeito desenvolvia a sua atividade delituosa usando programas de partilha (P2P) e recorrendo a sites da internet cuja entrada apenas consegue ser obtida na designada dark web, que se caracteriza, principalmente, pela garantia de anonimato, pelo acesso restrito a utilizadores da rede TOR e ainda pelos seus vastos conteúdos ilícitos.

Publicidade, Serviços & Donativos