CIRA exige ao Ministério da Saúde autorização para hospital de Aveiro criar sala de hemodinâmica

1158
Hospital de Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

O conselho intermunicipal da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) “exige” do Ministério da Saúde criação e ativação urgente” de sala de hemodinâmica no Hospital de Aveiro.

Uma “posição política pública” assumida na última reunião do orgão diretivo no seguimento de outras reivindicações sobre esta matéria e “do acompanhamento” feito junto da administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga (CHBV) “para que seja possível capacitar os serviços hospitalares” com esta valência.

Entre os “argumentos” que sustentam a exigência, a CIRA lembra que Portugal encontra-se abaixo da média europeia relativamente a salas de hemodinâmica por milhão de habitantes e a região Centro do país “é particularmente deficitária” (apenas três centros hospitalares com sala de hemodinâmica). E “apesar do CHBV servir uma população de 390.000 habitantes, Aveiro é das poucas capitais de distrito que não possui” aquela valência,”situação que tem impactos negativos graves a vários níveis”, nomeadamente no tempo útil de resposta a casos de enfarte agudo do miocárdio.

Além disso, “a falta de resposta para a realização de exames programados em tempo útil pelo Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra, tem resultado num atraso clínico com grave prejuízo para os doentes” e a realização exames no Porto e Vila Nova de Gaia / Espinho só em 2021 resultou “numa despesa estimada de 500.000€” para a unidade aveirense.

Segundo a CIRA, o CHBV “trabalhou nos últimos dois anos num projeto para a criação de uma Unidade de Hemodinâmica” em Aveiro, tendo um serviço de cardiologia com 14 especialistas ( mais 5 internos), um dos quais com a especialização e experiência em hemodinâmica.

A administração também “já identificou meios de apoio a este cardiologista por equipa experiente.” Na presente data, possui “condições humanas e logísticas necessárias para a abertura imediata” de uma sala de hemodinâmica, “com garantia da segurança, sendo economicamente vantajoso para o mesmo a sua criação, e de elevado valor para a defesa da vida dos cidadãos”.

“É neste quadro que exigimos, em nome dos cidadãos da região de Aveiro, que o Ministério da Saúde autorize com caráter de urgência, a ativação da Unidade de Hemodinâmica do Hospital Infante D. Pedro, em Aveiro, no âmbito do CHBV”, conclui a comunidade intermunicipal.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.