Casal confessa 17 furtos de gasolina em 15 dias

298
Tribunal de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

Um homem, atualmente detido, e uma mulher começaram a ser julgados, esta terça-feira no Tribunal de Aveiro por um crime de furto de automóvel, 17 furtos de gasolina e 16 crimes de falsificação.

Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o jornal online NotíciasdeAveiro.pt gratuito.

Ambos assumiram os factos imputados, com uma exceção. A arguida, de 32 anos, que trabalha em serviços de limpeza, disse não ter sido quem colocou matrículas falsas na viatura usada, que foi furtada no Porto a um distribuidor de publicidade quando deixou por momentos o lugar de condutor.

“Os crimes são quase todos verdade, quero reconhecer o meu erro, atirar isso para trás das costas e tentar colocar a minha vida nos eixos. Mas não falsifiquei matrículas”, declarou a mulher, assumindo-se, ainda, disponível para ressarcir as gasolineiras lesadas. “Era eu que abastecia e simulava que ia pagar, depois fugíamos do local”, disse.

O arguido, de 41 anos, que confessou inteiramente os crimes, fez questão de esclarecer que a então companheira “nada teve a ver” com as matrículas. “Tínhamos de arranjar dinheiro para droga. Hoje, sem drogas, reconheço que fiz mal às pessoas”, referiu o homem a justificar os furtos.

O casal esteve particularmente ativo na zona de Aveiro durante a segunda quinzena de março de 2019, depois de terem deixado de viver na cidade do Porto, fixando residência em Aveiro, de onde o homem é natural. “Assumo e peço desculpa Confesso tudo. Estou cansado de ir a julgamentos por furtos. Fiz o que fiz, mas não eram crimes graves, de apontar facas ou seringas para roubar”, ressalvou.

Siga o canal NotíciasdeAveiro.pt no WhatsApp.

Publicidade e serviços

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais no jornal online NotíciasdeAveiro.pt, assim como requisitar outros serviços. Consultar informação para incluir publicidade online.