Campeonato de Portugal de Ralicross: José Lameiro em jeito de balanço

824
Piloto José Lameiro.
Dunas728

Chama-se José Lameiro, é um piloto de Aveiro, que compete na categoria Super Car, do Campeonato de Portugal de Ralicross.

Depois de mais de uma década de ausência, regressou no ano passado às lides automobilísticas. Antes corria no Todo-o-Terreno, agora, passou para o Ralicross.

Na temporada passada, alinhou numa única prova, a de Mação, onde estreou o espetacular Seat Leon, que corre com as cores da Diatosta/Rialto. Foi uma estreia fugaz. “Sabendo que tínhamos deixado uma má imagem na corrida de teste, em Mação, na temporada passada, optamos por parar. O carro estava muito mau, impossível de conduzir”, começou por explicar José Lameiro.

“Foram poucos os que acreditaram que viríamos a ser capazes de chegar perto do andamento dos líderes dos Super Car. Não desistiríamos nunca, sem ir à luta e provar que, aquela corrida, não passou apenas de um mau começo”, referiu.

Este ano tudo está diferente. Mesmo sem conhecer as pistas e num ano de aprendizagem, José Lameiro já se “mostrou”. “A Simparacing trabalhou afincadamente, durante o defeso. Reviu, modificou e foi melhorando, passo a passo, o nosso Leon, fazendo um trabalho fantástico. Fomos, e vamos evoluindo, corrida a corrida, fazendo o nosso caminho, com pouco tempo, sem treinar e sem grandes investimentos. Em breve esperamos estar na luta para vencer, embora isso não seja uma prioridade. Mas começamos a sentir que, um dia, chegará a nossa vez”, disse José Lameiro sobre o que passou desde a sua estreia no Ralicross.

Uma época de sensações. “Tem sido fantástico conduzir uma autêntica ‘fera’, sem conhecer pistas, sem treinos, sem experiência na modalidade. Tem sido um desafio incrível, depois de 14 anos sem competir”, acrescentou o piloto do Leon sobre o desafio que está a vencer, como o provam as suas prestações nas corridas deste ano.

Sobre o futuro próximo, as expetativas são altas para conquistar pontos. “A categoria Super Car é pouco participada, mas tem um nível muito forte e bem difícil, mas estamos na luta e espero que as restantes corridas, sejam tão fantásticas, como foram as primeiras”, afirmou.

Apesar de ter chegado à pouco tempo aos Super Car, o piloto tornou-se um apaixonado pela modalidade e espera manter a garra e andamento na próxima prova, em Montalegre, dias 21 e 22 deste mês de julho.

A terminar, José Lameiro lançou um desafio: “A todos. Toca a queimar borracha. É um perfume fantástico”.