Câmara de S. João da Madeira atribui 50 bolsas de estudo pela primeira vez

1918
Paços de Concelho de São João da Madeira.

Na sequência de uma alteração aprovada no atual mandato, o número de bolsas atribuídas pela Câmara de S. João da Madeira a alunos da cidade no ensino superior passou, este ano, para 50, o que se traduz num aumento de 10, em relação ao que acontecia antes.

Os beneficiários desse apoio municipal deixam também de estar obrigados à prestação compensatória, durante 10 dias, de um serviço na Câmara, o que estava previsto na anterior versão do regulamento de atribuição de bolsas.

Nos termos do regulamento municipal sobre esta matéria, a lista ordenada das candidaturas apresentadas no presente ano letivo foi aprovada em reunião de Câmara realizada no final de abril, sendo contemplados pela primeira vez 50 estudantes.

O objetivo é proporcionar condições de igualdade de acesso à formação académica superior a jovens sanjoanenses, com idade igual ou inferior a 25 anos, cujo agregado familiar revele dificuldades económicas comprovadas.

Dessa forma, proporcionam-se condições de igualdade de acesso à formação superior a jovens sanjoanenses que, devido a dificuldades económicas, não prosseguiriam os seus estudos.

A atribuição de bolsas de estudo permite “complementar os rendimentos próprios ou familiares”, constituindo-se como uma “medida de caráter social relevante para que seja cada vez menor o número de munícipes que não avançam para o ensino superior”.

Município de São João da Madeira