Câmara de Aveiro nega que tenha “a maior” taxa de RSU do País

728
Veolia (Aveiro).
Dreamweb 728×90 – Video I

A Câmara de Aveiro desmente que tarifa de resíduos local seja “a maior do país”, como apontou o Bloco de Esquerda em comunicado recente.

Em 2019, “que foi economicamente” um ano positivo”, o município reduziu o valor das tarifas em 15%.

Registou-se, então, um número de utilizadores e de volume de consumo de água real superior ao previsto, “o que fez aumentar substancialmente o valor recebido das Tarifas de Resíduos Urbanos”.

No entanto, “o trabalho de excelência” com os dois parceiros principais na área dos resíduos (Veolia e ERSUC), comerciantes e cidadãos “levou a que o impacto do aumento dos resíduos ficasse refletido nos resíduos seletivos”.

Em 2019 verificou-se um aumento de 20% da quantidade de resíduos passiveis de reciclagem.

“Esta prestação de excelência fez com que as quantidades reais de resíduos urbanos indiferenciados fossem inferiores às estimadas”. Assim, “como a Câmara não tem encargos financeiros com os resíduos seletivos, quanto mais reciclarmos, menos resíduos urbanos indiferenciados iremos produzir e por consequência menos teremos que pagar”, esclarece o comunicado.

A autarquia lembra ainda que no final de 2020 decidiu reduzir novamente a tarifa, agor em 15%, “concretizando-se assim um acumulado de redução de quase 50% desde 2014, no âmbito da política de redução de custos” para a Câmara e cidadãos.

Baseado no relatório da ERSAR – Entidade Reguladora do Serviço de Águas e Resíduos, o município garante que os encargos anuais suportados por um agregado familiar pelo serviço de gestão de resíduos urbanos (consumo de 120 m3 de água), colocam Aveiro na 81ª posição a nível nacional, “sendo por isso falsa a afirmação do BE de que a Câmara aplica a maior tarifa de resíduos do país”.

Comunicado da CMA sobre tarifa de resíduos.

Artigo relacionado

BE reclama redução da tarifa de resíduos cobrada em Aveiro, a “maior” do país

Publicidade, Serviços & Donativos