Câmara de Aveiro ameaça ‘apagar’ do balanço municipal dívidas ao Estado

1026
Edifício sede da Assembleia Municipal de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

Há uma década que o município de Aveiro tenta pagar duas dívidas, totalizando cerca de 3,3 milhões de ao Estado, sem conseguir encontrar forma de transferir as verbas em causa.

Em causa, cerca de um milhão de euros devidos à Marinha pelo acordo que permitiu à edilidade tomar posse da antiga capitania, hoje edifício sede da Assembleia Municipal, e 2,3 milhões de euros à Direção Geral de Tesouro e Finanças por conta da liquidação da antiga sociedade Aveiro Polis.

“Não há falha nenhuma da Câmara” com esta dívidas, esclareceu o presidente Ribau Esteves na última reunião do executivo, ao responder a uma intervenção colocado por um munícipe no período aberto ao público.

“Há dez anos que luto por pagar estas dívidas e não consigo. Este país é de tal forma desgovernado que nem para receber dinheiro é bom”, ironizou Ribau Esteves, avisando que a autarquia poderá deixar de assumir responsabilidades pelas mesmas.

“Já avisei os interlocutores que antes de deixar a presidência formalizarei a renúncia à consideração da dívida, tirando-as da relação das dívidas da Câmara”, informou, considerando “um absurdo inacreditável” que uma Câmara que reconhece as dívidas, quer pagar e em dez anos – o caso da Marinha tem mais de 20 anos – não tenha conseguido, ainda, encontrar quem possa receber o dinheiro.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.