Calçado testa formação especializada em contexto de trabalho

434
Imagem CTCP.

Uma “ação piloto” coordenada pelo Centro Tecnológico do Calçado de Portugal (CTCP) e pelo Academia de Design e Calçado (CFPIC), ambas com sede na cidade de São João da Madeira, está a desenvolver uma metodologia de aprendizagem baseada no trabalho.

O grupo Carité, que tem várias unidades fabris em Aveiro Norte, aderiu ao programa implementado no âmbito do projeto europeu Integrating Companies in a Sustainable Apprenticeship System (ICSAS).

“Nesta ação piloto, que visa colocar na prática uma experiência de formação em contexto de trabalho, os jovens vão ter a oportunidade de se integrar de forma gradual no processo de produção do calçado, nas áreas do corte, pré-costura e costura, montagem e acabamento e terão o apoio constante de tutores,pessoas experientes nas respetivas funções, que foram previamente preparadas para transmitir os conhecimentos”, informa o CTCP.

Oito aprendizes cão cumprir um plano de formação com a duração de aproximadamente meio ano, que pode chegar às mil horas.

“Trata-se de testar em Portugal, em especial no setor do calçado, o sistema de formação dual, um sistema que combina a aprendizagem em contexto de trabalho e uma componente teórica  promovida pelo CFPIC / Academia de Design e é praticado com sucesso em vários países, nomeadamente na Alemanha”, lê-se na nota de imprensa,

Uma alternativa que pode ajudar as empresas de calçado devido à falta de mão de obra especializada, reduzindo os custos de recrutamento e de integração de novos colaboradores.

A metodologia de formação está a ser testada também na Roménia.