Aveiro / Passeios de barcos: Já há quem pague 800 mil euros por cais

8115
Hasta pública para operadores marítimo turísticos, Câmara de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

Com apenas quatro cais (12 barcos) arrematados, dos 10 disponíveis (27 lugares), e três horas de licitação, a hasta pública que está a ser realizada hoje na Câmara de Aveiro para o licenciamento de empresas de passeios de barco nos canais citadinos nos próximos cinco anos já tinha rendido cerca de 2,491 milhões de euros.

16 empresas estavam a participar na atribuição dos lugares para operadores marítimo turísticos.

O preço base por embarcação é de 50 mil euros, o dobro da hasta pública de 2014, mas não afastou concorrentes, entre empresas atualmente em atividade e outras ainda sem barcos atribuídos.

O cais da Fonte Nova (três lugares), que há há cinco anos ficou deserto, sendo atribuído em momento posterior, foi arrematado por 265 mil euros ao operador que ocupa o mesmo espaço.

O cais da antiga capitania (três lugares) vai mudar de mãos, com a licitação final a atingir 800 mil euros a pagar por um dos principais grupos com atividade marítimo-turística da cidade.

O cais do Museu da Cidade (três lugares) foi arrematado por 626.500 euros e o cais mais próximo localizado na antiga mercantil (três lugares) também atingiu 800 mil euros.

Em 2014, a Câmara de Aveiro ‘encaixou” 1,2 milhões de euros pelos dez cais de atracação nos canais urbanos para passeios de barcos. 16 empresas apresentaram-se para as licenças de cinco anos que permitiam já a circulação de 27 embarcações.

A empresa aveirense Onda Colossal pagou na altura o valor mais alto, 180.500 euros por três lugares na antiga capitania.

Artigo relacionado

Aveiro: Hasta pública rende 5,4 milhões de euros, mais de quatro vezes do que em 2014

Publicidade, Serviços & Donativos