Aveiro: ‘Juntos pelo Rossio’ passa a associação cívica e quer intensificar contestação a projeto camarário

590
Jardim do Rossio, Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

O movimento informal de cidadãos ‘Juntos pelo Rossio’, criado a pretexto da contestação ao projeto de requalificação do jardim, com instalação de cave de estacionamento, passou a ser uma associação a 24 de maio.

A criação do ‘Movimento Juntos pelo Rossio – Associação Cívica’ resulta do “crescimento do ‘Juntos pelo Rossio’, bem como a necessidade da continuidade da defesa do jardim do Rossio”, explica um comunicado hoje divulgado pelo grupo promotor que continua a ter como um dos rostos David Iguaz, apontado como candidato a presidente da direção nas eleições para os orgãos sociais a agendar.

Os cidadãos envolvidos decidiram, assim, “passar para a próxima etapa” com a constituição do movimento cívico “enquanto associação com personalidade jurídica.”

Os promotores assumem a pretensão de “dar valor à transparência destes processos participativos” partilhando publicamente as quantias angariadas pelo movimento informal até à decisão de criação da associação. “O ativo existente será utilizado para suportar as despesas iniciais da constituição, sendo que o ativo restante vai transitar para a nova associação”.

No comunicado, é feito um agradecimento a “todos aqueles” que “têm vindo a apoiar nesta luta cívica seja através de donativos, pareceres, apoio técnico e logístico ou inclusive com simples mensagens de apoio e partilha das memórias do jardim.”

“São todos instrumentos úteis que servem para sustentar esta causa legítima que faz parte importante da vivência e imaginário dos aveirenses”, refere a associação.

O objetivo do ‘Juntos pelo Rossio’ passa por “continuar a lutar por um jardim do Rossio requalificado, modernizado, adaptado à mobilidade suave e pensado para o futuro das novas gerações, rejeitando totalmente um parque de estacionamento subterrâneo, o abate do património arbóreo existente e a construção de uma “praça urbana árida e sem sombras.”

“Com o intuito de continuar a envolver o máximo de pessoas da sociedade civil”, em breve serão abertas as inscrições “para todos aqueles que estão interessados” em tornarem-se associados “e contribuir ativamente na mobilização da comunidade contra este atentado ambiental, patrimonial e social.”

Por último, é feito um apelo à “mobilização de todos” (…), necessária mais do que nunca para impedir a construção de um parque de estacionamento que implicaria a destruição do jardim do Rossio.”

Publicidade, Serviços & Donativos