Aveiro / Feriado: Em ano de pandemia o “mérito é coletivo” – presidente da AM

1823
Feriado municipal, Aveiro (2020).

Por força dos constrangimentos de saúde pública, Aveiro vive hoje o seu feriado municipal, consagrado religiosamente a Santa Joana Princesa, sem a sessão solene em que habitualmente são atribuídas distinções honoríficas.

As cerimónias religiosas limitaram-se à missa em honra da padroeira presidida pelo Bispo da diocese, perante uma audiência restrita, tendo ficado sem efeito a tradicional procissão da tarde.

Num discurso gravado em vídeo, o presidente da Assembleia Municipal (AM) de Aveiro sublinhou que, no atual momento pandémico, “o mérito é coletivo, tantos têm sido os aveirenses, profissionais e voluntários, que minoraram os efeitos desta terrível ameaça, destacando-se especialmente a área de saúde e socorro”.

Luís Souto aproveitou para elogiar também “as várias instituições” do concelho e “até grupos informais” que “vem demonstrando a vitalidade da nossa sociedade” com “muitas e diversificadas” ações de apoio e entreajuda durante o confinamento.

“O desafio” que agora se coloca, na opinião do presidente da AM, “é conjugar os esforços no sentido de enfrentarmos as condições de saúde pública como graves problemas sociais e económicos que já se começam a manifestar”.

Apesar dos programas de apoio já no terreno, da Câmara e das Juntas de Freguesias, Luís Souto apela a uma mobilização geral. “Não tenhamos ilusões, a resposta para bem sucedida, tem de ter a concertação das entidades pública, privadas e associativas”.

“Celebrar o dia do município em Maio de 2020 é”, para o presidente da AM, “uma boa ocasião para iniciar uma reflexão sobre o período que vivemos e a forma como o temos de enfrentar”, bem como “colocar a coesão social no topo das prioridades públicas, privadas e associativas”.

Por isso, a AM, refletindo as suas representações político partidárias diversas, “não deixará de promover a discussão sobre a experiência vivida e, sobretudo, como conduzir o nosso futuro”.

“Acima de tudo”, Luís Souto mostrou-se convicto que “irá prevalecer a união faz a força em torno do essencial: garantir Aveiro segura do ponto de vista sanitária, coesa socialmente, aberta, dinâmica e livre como sempre o foi”.

[Aveiro em números – apresentação estatística – PRODATA Maio de 2020 | Caraterização do concelho de Aveiro – PRODATA Maio de 2020]

“Saudação e agradecimento” a quem combate o Covid-19

“Queria deixar uma saudação e agradecimento a todos aqueles que têm feito o combate contra o Covid-19, dos cidadãos, dos profissionais de saúde, dos que cuidam dos idosos, têm sido fantásticos. Prosseguir a cada dia para podermos ultrapassar esta situação tão difícil. Os meus sentimentos a quem perdeu os seus familiares.
Deixar três certezas aos concidadãos: a primeira, a Câmara está empenhada com todos os recursos necessários para ganhar este combate contra a pandemia, é a nossa prioridade nesta fase, afectos os recursos que forem necessários. Não faremos demagogia, luta partidária, andar a fazer coisas só para fazer de conta que estamos a resolver problemas; em segundo vamos continuar o trabalho de recuperação financeira, pagámos 60 milhões de euros de dívidas, temos uma Câmara sólida, não é nenhum vírus que nos tira desse cumprimento; e a terceira é que o nosso plano de investimentos, em todas as áreas e nos quatro cantos do município vai ser cumprido. Por algum inconveniente que adie uma ou outra obra, não nos vai tirar o foco. São mais importantes do que nunca” – Ribau Esteves, presidente da Câmara.

Publicidade, Serviços & Donativos