Aveiro: Complexo do antigo INDESP passa a 1 de março para a mãos da autarquia

762
Pavilhão do antigo INDESP, Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

“Mais vale tarde do que nunca”. O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto admitiu que demorou tempo de mais a transferência do complexo do antigo INDESP, em Aveiro, para a alçada municipal.

“A verdade é que hoje estamos a resolver o problema, vários agentes mobilizaram-se, os clubes, os deputados, a Câmara”, destacou João Paulo Rebelo, esta segunda-feira ao início da tarde, na sessão de assinatura do acordo de cedência por 20 anos, mas que tem como desfecho mais que provável a passagem em pleno do pavilhão e da piscina para a autarquia, que por sua vez irá formalizar protocolos de utilização com os atuais inquilinos (Galitos e Alavarium), mas também outras associações e até a secundária José Estevão.

“Continuamos a ter as nossas dificuldades, os recursos são finitos, a nossa obrigação é garantir a articulação para aproveitar este equipamentos da melhor forma. Temos a absoluta consciência que os municípios são um parceiro indispensável à ação governativa, assim como os clubes desportivos, e as escolas podem ser também importantes. É o caminho para ter mais e melhor desporto”, sublinho o governante.

Sem esquecer as dificuldades enfrentadas, ao longo dos anos, para “convencer as Finanças”, proprietária dos equipamentos públicos em causa, Ribau Esteves destacou o empenho no próximo passo, que é a requalificação. A cedência entra em vigor a partir de 1 de março mas já existe trabalho ‘de campo’ para preparar a elaboração do projeto e posterior abertura de concurso público da empreitada.

O Estado “não está disponível” para financiar, “nem existem apoios que os clubes possam aproveitar”. Por isso, a Câmara Municipal irá assumir os investimentos de qualificação que irá modernizar o complexo sem grandes alterações estruturais.
Há uma boa expetativa de obter parte da verba através do Programa Centro 2020, para a piscina, com base num projeto de eficiência energética.

A Câmara estima ter de suportar à sua custa cerca de meio milhão de euros. O investimento total “será substancialmente superior”, apontando-se para o dobro.
Serão formalizados ainda protocolos de gestão em parceria com os clubes envolvidos e a escola secundária José Estevão.

O edil não encerrou a intervenção sem criticar “o ridículo comunicado” do PS de Aveiro que “agradecia” a cedência do complexo “só a uma parte” dos envolvidos. “Detesto quando se mente, temos de agradecer a todos”, rematou.

Publicidade, Serviços & Donativos