Aveiro: Cancelamento da Feira de Março pode custar mais de meio milhão de euros

4060
Imagem aérea da Feira de Março (Foto Litoral Magazine).
Smartfire 728×90 – 1

A Câmara de Aveiro antecipou a transferência de verbas para a Aveiro Expo, permitindo à empresa municipal ultrapassar dificuldades de tesouraria criadas pela pandemia do Covid-19, que obrigou a cancelar atividades, nomeadamente a Feira de Março de 2020, a principal fonte de receitas do parque municipal de feiras e exposições onde estão instalados outros serviços, como a Polícia Municipal e uma incubadora de empresas.

O executivo camarário aprovou, por unanimidade, transferir um montante de 136.500 euros respeitante ao primeiro semestre do exercício de 2020 para assegurar encargos com pessoal e dos serviços mínimos inerentes à atividade, bem como obrigações ficais.

O cancelamento da Feira de Março, que deveria ter ocorrido entre março e abril, causou “elevados danos económicos e financeiros” não só aos operadores que reservaram espaços, como “a previsão de prejuízos significativos” nas contas da empresa municipal, atendendo à importância que o certame secular tem na atividade e gestão do parque e feiras, “pelos recursos que disponibiliza à sua exploração anual”.

Entre as medidas de apoio decididas pela autarquia no âmbito da ‘Operação anti Covid-19’ figura a a restituição de valores já pagos de ocupação de espaço e participação na Feira de Março e financiamento da Câmara à Aveiro Expo para garantir a sua “sustentação financeira pela não realização do lucro” esperado.

Foi estimada uma necessidade de tesouraria até ao corrente mês de cerca de 289.670 euros, que poderá evoluir até ao final do ano para um total de 629.836 euros, “dependendo do volume de atividade que seja possível executar no segundo semestre”. Estima-se uma necessidade de equilíbrio total de 520.796 euros.

Está em curso o processo de dissolução e liquidação da Aveiro Expo, que é participada em 49% pela Associação Industrial do Distrito de Aveiro (AIDA) e o plano de internalização da sua atividade.

O PS votou favor da proposta, alertando para a obrigatoriedade de todas as entidades detentoras de participação realizarem a sua parte de transferência de verbas para reequilíbrio financeiro.

A Câmara assumiu obras de benfeitoria do recinto de ferias realizadas entre 2015 e 2020 no montante de 278.630 euros.

Publicidade, Serviços & Donativos