Aveiro: “Boas contas e muitos investimentos”

1353
Ribau Esteves (arquivo/campanha eleitoral).
Dreamweb 728×90 – Video I

A coligação ‘Aliança com Aveiro’ assinalou, em Oliveirinha, o primeiro ano do segundo mandato sob presidência de Ribau Esteves, destacando a “atividade intensa” e a “boa governação”.

Um encontro em Oliveirinha que juntou “mais de uma centena de pessoas”, nomeadamente os candidatos que integraram as listas conjuntas do PSD-CDS-PPM no concelho aveirense.

Em comunicado, o líder da autarquia refere que foi imprimida uma “velocidade forte” e “atividade intensa” na “boa governação”, reiterando o compromisso assumido com os cidadãos de continuar a trabalhar “de forma intensa, séria, transparente e dedicada, cumprindo os objetivos fixados no programa sufragado”.

Um “momento importante de informação, auscultação, discussão e preparação do próximo ano, ouvindo e contando com todos, num trabalho de equipa, para ‘continuar a mudança’ em curso “por todo o município de Aveiro”.

O presidente da autarquia fez uma intervenção inicial de balanço do primeiro ano e de apresentação das ações a concretizar no segundo ano do mandato.

O encontro da coligação foi “um relevante de coesão e reafirmação da vontade de cooperar com todos os agentes e cidadãos de Aveiro, para fazer ainda mais e melhor pela nossa Terra nos próximos três anos”, escreve Ribau Esteves.

O edil lembrou as prioridades principais do arranque do segundo mandato, que passa pela “consolidação do processo de reestruturação organizacional e financeira” gerindo a Câmara “com boas contas, assim como a execução de muitos investimentos em fase de obra, projeto e concurso, por todo o município e muitas áreas de atividade”.

Educação, Saúde, Qualificação Urbana e Desporto merecem “destaque”, assim como “o trabalho de boa cooperação institucional e financeira” com as associações e as Juntas de Freguesia.

O presidente lembrou ainda “a conquista” da possibilidade de execução do projeto “Aveiro STEAM City” no âmbito do “Urban Inovative Action / UIA” que propiciou a entrada de Aveiro “para um grupo especial e restrito de cidades europeias e sendo a única cidade portuguesa”.

Sublinhou ainda o processo da candidatura de Aveiro a Capital Europeia da Cultura 2027, “com a construção de um importante Plano Estratégico para a Cultura.”