Aveiro: As pontes pedonais metálicas que ajudam a atravessar a cidade

3845
Ponte dos Botirões, Aveiro ("Ponte do laço").

Totalmente em metal, ou conjugando estrutura metálica com outros materiais (madeira, pedra, cimento…), são várias as pontes pedonais existentes na cidade de Aveiro.

Por Manuel Cardoso Ferreira *

Neste percurso, vamos calcorrear seis delas, todas elas muito diferentes entre si, tanto em dimensões como em design.

Este roteiro pelas pontes metálicas pedonais da cidade de Aveiro começa no campus universitário do Crasto, já que o objetivo é atravessar a Ponte sobre o Esteiro de S. Pedro, em direção ao campus universitário de Santiago.

Ponte sobre Esteiro S. Pedro, Aveiro.

Esta ponte horizontal, com 367 metros de comprimentos, foi projetada pelo arquiteto João Luís Carrilho da Graça e pelo engenheiro António Adão da Fonseca, tendo sido inaugurada no dia 2 de junho de 2001, pelo então ministro da Educação Augusto Santos Silva (atual presidente da Assembleia da República).

Ponte sobre Esteiro S. Pedro, Aveiro.

Destinada a peões e ciclistas, esta é uma ponte suspensa, totalmente construída em metal, exceto o piso que é em cimento revestido com material betuminoso, e os acessos, que são em pedra e cimento. Do lado do Crasto, há uma rampa e uma escada, que fazem a ligação ao campus, que se encontra numa posição mais elevada.

Ao chegar ao campus de Santiago, o itinerário segue pela estrada que contorna o edifício do Complexo Pedagógico (à esquerda) até ao caminho pedonal que surge do lado direito, junto ao restaurante universitário, para onde se vira.

Ponte sobre Avenida da Universidade de Aveiro.

Pouco depois, começa a subida para a Ponte pedonal sobre a Avenida da Universidade, que se eleva quase até à das copas das árvores, com extensas subidas de cada lado, mas que podem ser percorridas por ciclistas.
Esta ponte faz a ligação do campus de Santiago da Universidade de Aveiro com a zona da Escola João Afonso de Aveiro, sobre a Avenida da Universidade.

Ponte sobre Avenida da Universidade de Aveiro.

O percurso ladeia a Escola João Afonso de Aveiro até ao cruzamento junto às instalações do Instituto Português da Juventude / Pousada da Juventude. Aqui, vira-se à esquerda, continuando a ter a companhia daquela escola.

Em frente ao Hospital Infante D. Pedro, na Rua Sport Clube Beira Mar, curva-se para a direita e, pouco depois, para a esquerda, para se percorrer todo o Parque Infante D. Pedro por um dos vários caminhos que conduzem às proximidades da Avenida Artur Ravara e das instalações do Conservatório de Música de Aveiro.

Ponte sobre Av. Artur Ravara, Aveiro.

Aqui chegados, os caminhantes deparam com a artística Ponte sobre a Avenida Artur Ravara, entre o Parque Infante D. Pedro e o Jardim da Baixa de Santo António.
Projetada durante o mandato autárquico de Élio Maia e construída no início do mandato de Ribau Esteves, esta ponte permite uma vista panorâmica sobre os dois parques. De linhas arrojadas e com um design invulgar, competindo com as copas das árvores vizinhas, esta é a mais artística ponte da cidade de Aveiro.

Ponte sobre Av. Artur Ravara, Aveiro.

No Jardim da Baixa de Santo António, avança-se pelo caminho pedonal do lado esquerdo, situado a meia encosta. Perto do final do parque, este caminho curva para a direita e inicia a descida até ao lago, que se atravessa por uma ponte suspensa, ponte esta que apesar da sua pequena dimensão e altura, replica um pouco as grandes e mediáticas pontes metálicas suspensas.

Ponte na Baixa Santo António, Aveiro.

A estrutura da ponte é em metal, sendo o piso em madeira. A principal característica da ponte é ser baloiçante à passagem dos peões, o que serve de divertimento a muitos caminhantes, tanto miúdos como adultos.

Ponte na Baixa Santo António, Aveiro.

Saindo do Jardim da Baixa de Santo António, o percurso prossegue em direção a leste, primeiro pela Rua Magalhães Serrão e depois pela Rua da Arrochela. No final desta, vira-se à esquerda, para se percorrer o troço norte da Rua Homem Cristo Filho, contornando depois a Escola Homem Cristo, para se subir à Praça da República, após a qual se desce pela Rua de Coimbra até à Praça General Humberto Delgado (Pontes).
Nas “Pontes”, cruza-se a Rua Batalhão de Caçadores Dez em direção ao Fórum e à primeira ponte sobre o Canal do Cojo, junto ao edifício da antiga Capitania.

Ponte sobre Canal do Cojo, Aveiro.

A escolha desta ponte deve-se ao facto de ser a mais imponente das várias pontes que cruzam este canal da ria. Do lado oposto ao Fórum (traseiras da Avenida Dr. Lourenço Peixinho), para além do acesso ao passeio pedonal, a ponte é complementada por uma “ponte/escadaria” que faz a ligação ao piso superior do centro comercial aí existente. A estrutura é em metal e o piso em madeira.

Na Avenida Dr. Lourenço Peixinho, que se cruza, vira-se à esquerda, passa-se pelas “Pontes” e segue-se em direção ao Rossio. Ao chegar ao início deste jardim atualmente em obras, vira-se para a direita, seguindo pela Rua Trindade Coelho até ao Largo da Praça do Peixe. Contorna-se este imóvel construído em metal e vidro. Nas traseiras deste surge o Canal dos Botirões, avistando-se a Ponte dos Botirões, mais conhecida por “Ponte do Laço”, devido à peculiar forma da estrutura metálica que sustenta a ponte, cujo projeto é da autoria do arquiteto Luís Viegas e do engenheiro Domingos Moreira, inaugurada durante o mandato autárquico de Alberto Souto.

Ponte dos Botirões, Aveiro.

Esta ponte metálica, em forma circular, ergue-se no local onde o Canal dos Botirões entronca no Canal de S. Roque, fazendo a ligação pedonal entre os arruamentos que marginam o Canal dos Botirões (Cais dos Botirões e Cais dos Mercantéis) com os arruamentos que marginam o Canal de S. Roque (Rua dos Remadores Olímpicos e Rua das Falcoeiras, do lado sul, e parque de estacionamento de S. Roque, do lado norte).

O roteiro pode ser complementado com a ponte metálica sobre a linha ferroviária (Linha do Norte), situada entre a Rua Aires Barbosa e a Estrada de Vilar, que se localiza a alguma distância do itinerário proposto.

Ponte sobre a linha férrea, Aveiro.

Esta é uma estrutura idêntica a muitas outras que se encontram ao longo desta linha ferroviária. O acesso ao passadiço da ponte é por escadas (vários lanços) e por elevador (para pessoas com mobilidade reduzida).

* https://www.facebook.com/manuel.cardosoferreira.5

Artigos relacionados

100 Roteiros pela Região de Aveiro

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.