Aveiro: AM aprova reforço do serviço ‘AveiroBus’ / Qualidade é “trabalho de todos os dias” – Ribau Esteves

1778
Autocarros elétricos da Aveirobus.

Depois da aprovação por unanimidade no seio do executivo camarário, a Assembleia Municipal (AM) de Aveiro aprovou, esta segunda-feira à noite, por maioria, a proposta de adenda ao contrato de concessão do serviço de transporte público no concelho ‘Aveiro Bus’, que é operado pela Transdev há sete anos (metade do contrato previsto), seguindo para ‘visto’ do Tribunal de Conta.

Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o jornal online NotíciasdeAveiro.pt gratuito.

O presidente da Câmara esclareceu que o reforço de investimento previsto, na ordem dos 518 mil euros, “serve para ter mais 300 mil quilómetros” e não “para ter mais qualidade”, porque não estava em causa “uma avaliação qualitativa”. “As questões de qualidade não precisam desta decisão para nada. É o nosso trabalho e do nosso concessionário todos os dias”, explicou. Assim, embora compreendendo “as abordagens” feitas sobre o funcionamento do serviço de autocarros e transporte fluvial, Ribau Esteves disse que esse tipo de referências “não tem nada a ver com esta adenda” incluída em resposta ao crescimento de utilização e perspetivas de ainda continuar a aumentar.

Os únicos votos contra vieram do BE e do PCP. Para o bloquista João Moniz, a adenda “é um enorme exercício de auto-critica e reconhecimento do falhanço da Câmara”, lamentando que tenham sido precisos sete anos para reconhecer a razão de críticas, nomeadamente à falta de carreiras adequadas e outras melhorias.

Já António Nabais, eleito comunista, questionou se o preço das tarifas poderá aumentar, insistindo na necessidade de existirem linhas entre as freguesias, bem como de corrigir “a má qualidade” da nova linha da Busway que assumiu a ligação ao Forte da Barra para aceder aos transportes fluviais.

O PAM, através de Pedro Rodrigues, deu o seu voto favorável à adenda, esperando “melhor serviço” para corrigir uma série de falhas que apontou.

Da bancada do PS, Francisco Picado expressou “concordância com o acréscimo quantitativo”, esperando que vá ao encontro de exigências feitas pela população e da necessidade de fazer correções de falhas, por exemplo na área da informação. Pediu, ainda assim, “maior ousadia” na tomada de medidas que permitam usar os transportes públicos como “uma solução para ter qualidade de mobilidade melhor”, resolvendo problemas já sentidos.

Algumas componentes do tarifário poderão baixar de custo

Na resposta, o presidente da Câmara afastou o aumento de tarifário, “pelo contrário” existirão “condições para nalgumas componentes reduzir os custos”. Mas também se for necessário aumentar, a autarquia “não ter problema nenhum”. O edil disse, também, que os estudos realizados não permitiram concluir que faltam linhas entre freguesias, lembrando que não é possível ir ao encontro dos interesses de todos os cidadãos. Por isso, é necessário tirar “o maior potencial” possível dos horários. Quanto à ligação da cidade ao Forte da Barra, disse ser necessário apenas “afinar a qualidade” do serviço, que passou a ser feito pela Busway, em articulação com ‘AveiroBus’ na parte fluvial. No resumo final, o edil, disse que Aveiro tem “uma concessão que é boa, funciona bem, mas não é perfeita”, considerando que “este passo, que é mais exigente” para as duas partes “torna-se possível”, justamente, porque “a operação está em condições de crescer”.

Discurso direto

“Nos encontramos nalguns pontos hoje, mas vimos por caminhos diferentes” – Ribau Esteves (ver declaração abaixo).

Gravação completa da Assembleia Municipal de Aveiro

Artigo relacionado

Aveiro / Transportes: Reforço do serviço Aveirobus aprovado pela Câmara / PS diz que são “serviços mínimos”

Publicidade e serviços

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais no jornal online NotíciasdeAveiro.pt, assim como requisitar outros serviços. Consultar informação para incluir publicidade online.

Comercio 780