Aveiro: “Alberto Souto merece respeito” – Ana Seiça Neves, porta-voz do PS na Assembleia Municipal

473
Ana Seiça Neves (PS, Assembleia Municipal de Aveiro).

A porta-voz do PS na Assembleia Municipal insurgiu-se com o acentuar de referências vindas da maioria aos tempos da presidência de Alberto Souto na Câmara. Ana Seiça Neves também devolveu à procedência reparos ao sentido de voto diferente dos socialistas nos dois órgãos municipais.

Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o jornal online NotíciasdeAveiro.pt gratuito.

“Os senhores não conseguem viver sem o PS, porque senão nada tinham para falar, então têm de arranjar maneira!”. A líder da bancada ‘rosa’ começou com uma “nota de humor” a chamada de atenção que resolveu fazer, na última Assembleia Municipal, à maioria por, ultimamente de forma mais insistente, recuperar a herança financeira deixada pelos dois mandatos do PS na Câmara, de 1998 a 2005.

“Foi um homem que veio trazer modernidade. Cometeu erros que já assumimos. Deixou dívida, é verdade, mas também fez obra”, lembrou Ana Seiça Neves, estranhando que a maioria não fale da mesma forma dos mandatos de Élio Maia (PSD-CDS), que também não resolveram o problema. Confrontou, ainda, eleitos do PSD e do CDS (“muita gente, alguns estão aqui”) que aprovaram o estádio para o Euro 2004, tido como a encargo que desequilibrou a Câmara, “e de repente mudaram de perspectiva”.

“Creio que está na altura de andar para a frente e não para trás. Não podemos andar sempre a repisar, com conversa igual. Estamos muito contentes que o presidente tenha posto fim à velha dívida, mas agora dê-nos um intervalo até ao fim do mandato, sem falar sempre na mesma coisa”, pediu a eleita do PS. “Queremos um futuro risonho, se abrir o caminho temos de estar gratos. Fez coisas boas, outras não concordamos, mas teve os votos dos aveirenses para presidir”, acrescentou, considerando que “Alberto Souto merece respeito”.

Ana Seiça Neves também criticou os comentários da bancada do PSD e do próprio presidente da Câmara ao voto contra do PS na discussão da ‘Prestação de Contas Consolidadas 2023″, quando no executivo a mesma proposta passou por unanimidade. “Ao contrário do PSD, somos um partido unido na diversidade. Fazemos imensas reuniões, confiamos muito nos nossos vereadores, mas não é obrigatório estarmos sempre de acordo. Era Interessante, também, ouvir alguma coisa da maioria diferente do presidente. É democracia”, reagiu.

Na resposta, Ribau Esteves sugeriu ao PS “uma reunião interna para discutir a palavra coerência”, relacionando as posturas diferentes nos orgãos municipais com “questões internas para resolver” e até apontou divergências partidárias no seio dos socialistas, que estão em maré de ato eleitoral interno, ao qual se apresenta apenas uma lista. “Dois vereadores são candidatos, não percebo porque o terceiro não vai. Mas não interessa nada, a conta é aprovada. O PS vai continuar com mesma presidente e o mesmo ‘mandador’, têm uma ambiência tranquila para discutirem a coerência e a ligação entre os seus autarcas”, ironizou.

Discurso direto

“Ele [Alberto Souto] não sabe ir embora. O PS não sabe gerar soluções novas. Quem diz disparates contra a Câmara está a desonrar o seu trabalho. Não me verão a fazer tão degradante espetáculo. Mas nesta vida política, damos e levamos” – Ribau Esteves (ver declaração completa abaixo).

Artigo relacionado

Aveiro: Porta voz do PSD na AM ‘ataca’ renascer do ‘soutismo’ com lembrança da dívida

Siga o canal NotíciasdeAveiro.pt no WhatsApp.

Publicidade e serviços

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais no jornal online NotíciasdeAveiro.pt, assim como requisitar outros serviços. Consultar informação para incluir publicidade online.