Aveiro: Adiado início do julgamento de esquema de gratificações na morgue de Aveiro

769
Gabinete Médico Legal, Aveiro.
TA728

O Tribunal de Aveiro adiou esta manhã o início do julgamento de um processo por crimes de recebimentos indevidos e corrupção imputados a 20 arguidos (gerentes de funerárias, empresas e dois funcionários hospitalares).

Segundo a presidente do coletivo de juízes, por força de uma nova disposição legal, que entrou em vigor recentemente, é necessário que as sociedade comerciais acusadas indiquem um outro representante que não a pessoa singular que seja arguida no processo.

Assim, o tribunal reagendou o início do julgamento para 17 de maio para leitura do despacho de pronúncia, identificação dos arguidos e primeiras declarações de quem pretenda, eventualmente, falar.

Entre os 20 arguidos, 11 são pessoas singulares e nove pessoas coletivas.

Os dois assistentes operacionais da casa mortuária do Centro Hospitalar do Baixo Vouga respondem por 32 crimes de recebimento indevido de vantagem.

Em causa, o recebimento de “gratificações” que variavam entre os cinco e os cem euros, ofertas de refeições e outras vantagens atribuídas pelos agentes funerários tendo em vista obterem serviços.

Artigos relacionados

Corrupção com funerárias em morgue do Hospital de Aveiro vai a julgamento

Funcionários hospitalares e agentes funerários acusados em esquema de gratificações na morgue de Aveiro

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.