Assaltante passou duas dezenas de processos com condenação a mais 3 anos e meio de cadeia

1622
Tribunal de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

Um homem de 38 anos foi condenado pelo Tribunal de Aveiro a três anos e meio de cadeia, em cúmulo jurídico, por dois furtos qualificados na cidade de Aveiro, pena efetiva.

O arguido, que está detido à ordem de outros processos criminais, o último com uma pena de nove anos, foi apanhado em janeiro de 2017 após assaltar dois apartamentos, de onde levou dinheiro (530 euros e 150 kwanzas num caso e cerca de 495 euros em moedas no segundo), tendo sido surpreendido pelos agentes da PSP ao tentar abandonar o prédio.

Com a condenação mais recente, o indivíduo ultrapassa as duas dezenas de processos desde a adolescência, tendo cadastro por condução sem carta, furtos, roubos e posse de arma proibida.

No intervalo das penas, o arguido, que tem historial por consumo de drogas, dedica-se à pesca na ria.

Apesar da colaboração dada no julgamento dos furtos aos apartamentos, assumido os fatos imputados, o tribunal invocou o passado criminal com “condenações que não surtiram efeito” para não suspender a pena de três anos e meio. “Deve aproveitar este período para refletir. Está ainda a tempo de mudar o modo de vida que tem levado”, aconselhou o juiz presidente na leitura resumida do acórdão.

Publicidade, Serviços & Donativos