Aradas: “A lógica populista continua a prevalecer” na freguesia

682
Junta de Freguesia de Aradas.
Natal Estarr

Um ano após as eleições autárquicas que deu a reeleição da maioria PSD-CDS-PPM na Junta de Freguesia de Aradas, o movimento independente ‘Sentir Aradas’ (segunda força mais eleitos a par da coligação PS-PAN, com três eleitos), dá conta de “um sentimento de alegria” por “dar voz aos cidadãos que partilham da nossa visão, acerca do modo como a Freguesia deve ser governada e direcionada rumo ao futuro”, mas também “alguma tristeza” ao sentir que “a nossa voz não tem sido minimamente levada em consideração sendo desprezada por quem ganhou as eleições e governa a Freguesia”.

Em comunicado, o grupo que candidatou Gilberto Ferreira à Junta diz que “a lógica populista continua a prevalecer” na freguesia, “onde são privilegiadas iniciativas simples de grande impacto popular em detrimento de iniciativas mais complexas que poderiam melhorar consideravelmente a qualidade de vida dos que habitam e trabalham na nossa freguesia”.

Um ano autárquico com “alguns melhoramentos de estradas, iniciativas com os nossos seniores, que apesar de ficarem aquém do muito que se poderia ter feito, são aspetos que valorizamos”. Mas “quanto ao resto fica pouco mais que a gestão corrente e um investimento despropositado em redes sociais e meios de comunicação para promoção da imagem individual da presidente” Catarina Barreto “em detrimento da freguesia.”

“Falta obras e transparência interna”

O movimento ‘Sentir Aradas’ considera “lamentável vermos a realização de obras em todo o concelho” enquanto a freguesia tem “tantas obras e ações importantes e estruturantes por fazer ou esclarecer”.

Entre os exemplos apontados, figura o centro cívico que está “ao abandono”, as piscinas do Carocho (estiveram encerradas durante o verão), “associações com défice de apoio autárquico” ou “iniciativas culturais de valorização do nosso património histórico por fazer”.

O grupo independente acusa, também, a Junta de “falta de transparência e informação dos processos internos”, nomeadamente na contratação e processos disciplinares a funcionários” e compromete-se a continuar a atividade para “dar voz aos Aradenses”.

Ler comunicado completo.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.