Anadia: Limitações nas unidades de saúde vão continuar

1201
Câmara de Anadia.

As unidades de saúde de Anadia terão de funcionar com horários mais reduzidos, ajustados às respostas a prestar, dentro dos condicionalismos existentes.

É esta a estratégia da Agrupamento de Centros de Saúde do Baixo Vouga (ACeS) para prestar cuidados de saúde primários à população nos próximos tempos.

A pandemia obrigou a ajustamentos por força do encerramento de algumas unidades de saúde. Verificou-se também a saída de alguns profissionais médicos pela via da aposentação que tem sido difícil de substituir. O que está a condicionar “a reabertura e o natural funcionamento” das unidades de saúde.

Esclarecimentos prestados numa reunião entre a presidente da Câmara de Anadia, Teresa Cardoso, e a o diretor do ACES, Pedro Almeida, para abordar o funcionamento das unidades de saúde locais, designadamente de Avelãs de Cima e de Avelãs de Caminho.

Continuam a chegar pedidos de mais médicos a solicitar a aposentação e os concursos para preencher esses lugares nem sempre coincidem com as datas de saída, explicou o responsável pela gestão dos centros de saúde.

A autarquia lembra que a unidade de saúde de Avelãs de Cima sofreu, recentemente algumas adaptações para a melhoria das condições de segurança, tendo as mesmas sido realizadas por sugestão do ACES Baixo Vouga, “de forma a ser possível ajustar o funcionamento dos cuidados de saúde com as exigências que se impõem ainda neste período de restrições por força da pandemia”.

As obras contaram com o apoio do Município de Anadia e da Freguesia de Avelãs de Cima.

O edifício fica preparado, caso seja necessário, para receber situações relacionadas com a pandemia da Covid-19.

Publicidade, Serviços & Donativos