Aldeias de Sever e Águeda na linha do fogo

3253
Combate a fogo florestal entre Sever do Vouga e Águeda (foto de Jorge Almeida / CMA).
Dreamweb 728×90 – Video I

730 operacionais, com apoio de 226 viaturas e 14 meios aéreos estavam envolvidos, ao início da manhã, no combate aos fogos florestais que lavram nos concelhos de Oliveira de Frades, Sever do Vouga e Águeda, dando prioridade à proteção de pessoas e bens que estavam em risco.

As chamas deflagraram ontem, pelas 11:30, no concelho de Oliveira de Frades, distrito de Viseu, alastrando durante a noite a Sever do Vouga e a Águeda (Talhadas), o que obrigou a reforçar o dispositivo com grupos vindos de outros pontos do país (Guarda, Santarém, Porto, Coimbra, Setúbal).

Segundo informação da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), esta manhã o incêndio tinha duas frentes ativas, mantendo-se próximo de casas de lugares dispersos na zonan serrana, bem como de algumas instalações de empresas, que foi necessário proteger.

Chegaram relatos de “projeções que alcançavam longa distância devido a ventos que atingiam 60 quilómetros”, levando o incêndio a lavrar “com rumo e direção inconstante”.

Os bombeiros estão a contar também com apoio de máquinas de rasto que procuram conter o percurso das chamas no terreno.

Discurso direto

“A noite foi terrível, com o vento que se fazia sentir. É sempre complicado sem meios aéreos. Temos mais uma tarde para tentar acabar com o fogo, vamos ver. Não chegou a habitações, esteve muito próximo. Nas zonas industriais registaram-se alguns danos. Uma das frentes fica em zona de aviários” – António Coutinho, presidente da Câmara de Sever do Vouga.

Info atualizada em https://fogos.pt/fogo/2020180044235

A proximidade das chamas e o intenso fumo em Sever do Vouga obrigaram a cortar o trânsito na EN 328, desde a saída da A25 com o cruzamento da EN 16.

 

Publicidade, Serviços & Donativos