Águeda / Morte na via pública: Alerta foi para atropelamento, meios de socorro encontraram esfaqueado

2498
Viatura dos Bombeiros de Águeda (arquivo).

As autoridades policiais estão a investigar as circunstâncias da morte de um homem ocorrida na via pública em Águeda, ao início da tarde, tudo indica, por esfaqueamento.

Os meios de socorro foram ativados pelas 13:16 para um atropelamento rodoviário em Recardães.

No entanto, o caso terá assumido outros contornos, possivelmente de agressão mortal com recurso a objeto cortante infligido diversas vezes no corpo.

A GNR confirmou a morte do homem, de 50 anos, que foi declarada no local pelo médico do INEM, estando a decorrer diligências policiais.

Atendendo à suspeita de homicídio, a ocorrência passou para a alçada da Polícia Judiciária.

Septuagenário detido por suspeita da autoria do crime

A GNR deteve o alegado autor do homicídio, admitindo-se que tenha agido para se vingar da vítima, por ter sido testemunha de acusação num julgamento em que foi condenado a prisão. Segundo adianta o jornal Soberania do Povo, o suspeito, depois do esfaqueamento, tentou foi atear fogo num escritório de advogados na cidade.

(em atualização)

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.