Adiado julgamento de empresários acusados de desviarem 2,6 milhões de euros do IAPMEI

702
Tribunal de Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

Razões processuais motivaram o adiamento, pela segunda vez, esta terça-feira, no Tribunal de Aveiro, do julgamento de três arguidos (pessoas singulares) e uma sociedade envolvidos num suposto “esquema de faturação triangular para desviar subsídio” atribuído pelo IAPMEI “e ocultação de vantagens”.

Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o jornal online NotíciasdeAveiro.pt gratuito.

Será necessário dar prazo para o pai dos arguidos (inicialmente também acusado, mas, entretanto, despronunciado após a abertura de instrução) de exercer contraditório no que toca à perda de vantagens requerida pelo Ministério Público, uma vez que não fora notificado nesse sentido, o que consubstancia uma irregularidade que é necessário sanar, levando o coletivo a adiar o início do julgamento para dia 30 de novembro.

Siga o canal NotíciasdeAveiro.pt no WhatsApp.

Os três arguidos singulares respondem pela alegada prática de um crime de fraude na obtenção de subsídio ou subvenção, um crime de branqueamento e um crime de insolvência dolosa. No caso da pessoa colectiva, uma empresa de Oliveira do Bairro, está em causa um crime de fraude na obtenção de subsídio ou de subvenção e de um crime de branqueamento.

Artigo relacionado

Recurso pendente no Tribunal Constitucional adia julgamento de empresários

Ol. do Bairro: 3 empresários julgados por desviarem 2,6 milhões de euros de subsídio atribuído pelo IAPMEI

Publicidade e serviços

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais no jornal online NotíciasdeAveiro.pt, assim como requisitar outros serviços. Consultar informação para incluir publicidade online.