Adiada decisão do julgamento de antiga agente de execução que desviou 200 mil euros de processos

855
Tribunal de Aveiro.

O Tribunal de Aveiro adiou a leitura do acórdão agendado para esta quinta-feira do julgamento de uma antiga agente de execução acusada de peculato por motivos de saúde pública.

A ‘baixa’ da juíza presidente devido a Covid-19 motivou o reagendamento da audiência para o final do mês.

A arguida de 53 anos ter-se-á apropriado de quase 200 mil euros resultantes de penhoras e vendas em processos executivos, entre 2008 e 2014.

A antiga agente de execução foi uma das mais ativas na região, com escritórios na Murtosa e, mais tarde, em Águeda.

Artigo relacionado

Aveiro / Justiça: Antiga agente de execução confessa ter-se apropriado de quase 200 mil euros

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.