A Europa pela Avenida

8319
Avenida Europa (antiga EN 109), Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

Vindo de sul através da estrada 109, entramos na Avenida Europa logo que acaba o Concelho de Ílhavo.

Mário Costa *

Notam-se claramente as alterações efectuadas. A estrada alarga, os passeios são bastantes generosos e as pessoas de mobilidade reduzida não têm razões de queixa. As árvores frondosas ao longo daquela artéria, fazem inveja ao arvoredo da Avenida da Liberdade. À imagem dos boulevards de Paris é um prazer viver na Avenida.

A Avenida tem tudo. As grandes marcas acotovelam-se para arranjarem um espaço comercial. Logo no início, encontramos do lado direito uma loja de origem alemã. Mais à frente, a poucos metros e também do lado direito, uma boutique de pneus.

Continuamos a subir e antes de chegarmos à rotunda do Eça ou do Botafogo, mais uma boutique de beleza para automóveis. Como é bela a Avenida. Abordamos a rotunda e o GPS diz para sairmos na segunda saída, ou seja, seguimos em frente.

Descemos ligeiramente e encontramos logo a seguir uma área comercial de origem espanhola.

Os ciclistas e os peões circulam em segurança numa coexistência pacífica com os automóveis. É muito bonito. Continuamos a percorrer a Avenida passando por cima da Avenida da Universidade entrando logo de seguida no viaduto da rotunda do eucalipto. Em cima, um centro comercial expande-se como se não houvesse amanhã.

Ao sair do túnel, vemos um ciclista utilizando uma mudança baixa para ultrapassar esta parte da Avenida com um desnível acentuado devido à linha da CP. No outro lado vemos um casal descendo calmamente em direcção ao centro comercial empurrando um carro de bébé, numa harmonia perfeita com a Avenida.

Ao centro e à sombra das árvores, vemos duas mesas ocupadas por 8 idosos jogando a sueca e outros tantos a assistir.

Anestesiados com a beleza arquitectónica dos edifícios que ladeiam a Avenida, entrámos inadvertidamente no corredor dos transportes públicos. Acto contínuo, uma placa da brigada de trânsito da PSP fez desviar o nosso olhar para o velocímetro do automóvel. Pois é, ainda fomos a tempo de corrigir a velocidade. Mais à frente e com o parque de Feiras e Exposições do lado nascente, lá estava uma carro da polícia com alguns agentes a mandarem parar os Fangios da Avenida.

Chegados à rotunda do Rato em homenagem a um zeloso agente da autoridade, já passamos pela Junta de Freguesia de Aradas, da União de freguesias da Glória e Vera Cruz, estamos na freguesia de Santa Joana e vamos entrar logo de seguida na de Esgueira antes de acabarmos na de Cacia.

Sempre a sair das rotundas na segunda saída, começámos a subir ligeiramente. Ultrapassámos a linha do Vouguinha que resiste estoicamente a uma fim há muito anunciado. Ironicamente, passa muito perto dum cemitério mas recusa lá parar. É o nosso metro de superfície.

Iniciámos a descida. Passámos por uma pessoa de mobilidade reduzida a recuperar do esforço despendido na subida.

Depois de sairmos de mais um túnel, passamos por cima da A25 que nos leva a Espanha, mas para a Europa é esta onde seguimos.

* Vogal do PS na Assembleia da UF Glória-Vera Cruz.

Publicidade, Serviços & Donativos