23 mil espectadores passaram pelo Quartel das Artes em 2018

341
Quartel das Artes, Oliveira do Bairro.

Mais de 23.000 pessoas passaram em 2018 pelo Quartel das Artes (QA), em Oliveira do Bairro, para assistir a 79 espetáculos de música, teatro, cinema, dança, concursos e galas, entre outros géneros.

Para Lília Ana Águas, vereadora da Cultura do município, entidade responsável pelo equipamento, “foi um ano de muito trabalho com um resultado que a todos nos orgulha, fruto de uma nova visão do que pretendemos a nível cultural e de uma gestão mais eficiente dos recursos disponíveis”.

De 2017 para 2018, a sala mais do que duplicou o número de espetáculos de programação própria, passando de 21 para 44.

Somando os espetáculos de programação QA com os de acolhimento, estes últimos promovidos por associações e entidades que são na sua esmagadora maioria do concelho, o aumento foi de 53 para 79.

Os primeiros resultados da nova dinâmica do Quartel das Artes, apresentada em janeiro de 2018, são considerados “muito positivos” pela vereadora com o pelouro da Cultura, que assegura que a estratégia implementada em 2018 “é para continuar, porque acreditamos que este é o caminho para projetar a nossa oferta cultural como ponto de atração turística, não esquecendo que a qualidade de vida das pessoas é também marcada pela facilidade no acesso a produtos culturais diversos, que promovam o seu desenvolvimento enquanto pessoas e cidadãos”.

Os marcos do primeiro ano da nova estratégia do Quartel das Artes, foram a implementação de uma programação regular de cinema, com filmes acabados de estrear nas principais “salas” do país, a um preço bastante reduzido (3€), que atraíram muito público e “criaram o hábito de ir ao cinema em Oliveira do Bairro”, o aumento do número de espetáculos com lotação esgotada e a exploração de novos conceitos de programação própria, como o formato “stagebox”, para espetáculos mais intimistas, com artista(s) e espetadores em cima do palco, ou o festival de humor “Hu’morde-me”, que contou na sua primeira edição com nomes como Herman José, Eduardo Madeira, Manuel Marques e Bruno Nogueira, entre outros.

Para 2019, Lilia Ana Águas desvenda que a programação do QA “vai ser ainda mais eclética, trazendo a Oliveira do Bairro os grandes nomes da música e do teatro e reforçando a aposta em nomes emergentes, de áreas artísticas diversas, numa perspetiva pedagógica de criação e captação de novos públicos para espetáculos de referência, mais difíceis de encontrar na nossa região”.