Votos e vetos para 2023 da APRe – Associação de Aposentados, Pensionistas e Reformados

997
Apoio a idosos.

Vetamos qualquer tentativa de o governo não repor em 2024 o valor da pensão a que teríamos direito, não fora a estratégia de engenharia financeira utilizada para os aumentos de pensões em 2023.

Por Maria do Rosário Gama *

A terminar mais um movimento de translação à volta do Sol, chegou o momento de formular alguns votos para 2023 e de anunciar alguns vetos.

Comecemos pelos votos:

– Começamos por desejar a todos e a todas um ano com muita saúde e, em caso de fragilidade por motivo de doença, que consigam uma resposta adequada do
Serviço Nacional de Saúde;

– Que a medicina preventiva se torne uma realidade de forma a contemplar o diagnóstico precoce, a alimentação saudável, a hidratação, as quedas;

– Que sejam implementadas em todos os centros de saúde do país consultas de geriatria a fim de que possa haver um acompanhamento especializado da população mais velha e mais fragilizada;

– Que as Redes de Cuidados Paliativos, de Cuidados Continuados e de Cuidados Integrados ultrapassem as insuficiências que têm sido detectadas ao nível da Rede de Cuidados de Saúde Primários, de modo que possam funcionar em pleno e articuladamente, garantindo respostas eficazes e oportunas às comunidades;

– Que passe a haver um olhar mais atento e quantificado sobre as pessoas mais velhas completamente desprotegidas, como, por exemplo, as que estão dependentes e as que não têm laços familiares, através de um Serviço Nacional de Cuidados, com delegações distritais e locais;

– Que passe a haver uma sólida e permanente ligação entre SNS, ERPI e Centros de Dia, de modo que possam articular-se estratégias da Segurança Social e da Saúde no domínio de políticas públicas;

– Que o orçamento da Segurança Social para 2023, garanta um alargamento e melhoria dos equipamentos sociais.

E agora os vetos:

– Vetamos qualquer tentativa de o governo não repor em 2024 o valor da pensão a que teríamos direito, não fora a estratégia de engenharia financeira utilizada para os aumentos de pensões em 2023, estratégia essa que a APRe! repudiou e combateu desde o primeiro momento;

– Vetamos a ausência de um plano de reestruturação das ERPI e a sua sustentação em termos financeiros, sanitários e de recursos;

– Vetamos a ausência de dotação orçamental para a formação de auxiliares de lares, bem como a manutenção de baixos salários tendo em conta a responsabilidade que lhes é atribuída;

– Vetamos a ausência de dotação orçamental para reforço do apoio domiciliário de modo que este não se restrinja a serviços de higiene pessoal, limpeza e
refeição, mas que possa incluir apoio psicológico na gestão emocional e no treino cognitivo, bem como em actividades culturais;

– Vetamos qualquer acto discriminatório exercido sobre a população mais velha.

Que o ano de 2023 traga a paz ao mundo e que seja, para cada uma e cada um de vós, um ano melhor que 2022. Feliz Ano Novo!

*  Presidente da APRe – Associação de Aposentados, Pensionistas e Reformados. Editorial do boletim APRe Notícias de dezembro de 2022.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.