União de Freguesias de Ovar exige reabertura de unidades de saúde, farmácias durante a noite e balcões bancários

1153
Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira.
Dreamweb 728×90 – Video I

A Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira, no concelho de Ovar, aprovou na sua última reunião três propostas de recomendação que mereceram apoio unânime, seguindo para conhecimento da Câmara, do Governo e de outras entidades envolvidas.

Apresentadas pelo grupo do PS, as propostas pedem a reabertura das extensões de saúde, de farmácias de serviço e de balcões da Caixa de Crédito Agrícola. PSD, CDS e PCP subscreveram, votando a favor.

A Assembleia Freguesia pede a reabertura de farmácias no período noturno (da meia noite às 8:00). Desde 1 de junho, que Ovar ficou sem atendimento em permanente, deixando a população “privada deste serviço de proximidade e sendo obrigada a recorrer a outras farmácias dos concelhos vizinhos”. A atual situação afeta “grande parte da nossa população idosa, muitos sem retaguarda familiar e sem transporte próprio”, alerta a proposta que considera “urgente” a reabertura de farmácias durante a noite.

É pedida também a reabertura das extensões de Saúde de Arada – USF Laços, de São Vicente de Pereira – USF Alpha e do Furadouro – USF João Semana pela necessidade de retomar a prestação de cuidados de saúde primários de proximidade que foi suspensa no início da pandemia do Covid-19.

A Assembleia de Freguesia lembra que o encerramento afeta “uma população envelhecida, muitos sem retaguarda familiar e sem transporte próprio”, não existindo rede de transportes públicos de ligação às sedes das USF.

Uma terceira proposta recomenda a reabertura dos balcões de Arada e São Vicente de Pereira da Caixa Crédito Agrícola que encontram-se “desde algum tempo a esta parte encerrados”, deixando a população privada deste serviço de proximidade e a ficar obrigada a recorrer a outras freguesias ou até mesmo aos concelhos vizinhos “com a dificuldade de uma grande parte da população idosa, muitos sem retaguarda familiar e sem transporte próprio”, agravado pela inexistência de uma rede de transportes públicos de ligação.

Publicidade, Serviços & Donativos