Teatro: “Engolir Sapos” regressa a Ílhavo

334
"Engolir sapos" (Amerelo Silvestre).
Dreamweb 728×90 – Video I

“Engolir Sapos” é uma reflexão artística sobre preconceitos e sapos de loiça.

Em Portugal, existem entre 40 e 60 mil ciganos, uma minoria entres as maiorias. Em Portugal, existem entre centenas e milhares de sapos de loiça em estabelecimentos comerciais, uma minoria entre as maiorias dos produtos expostos. Os sapos existem para decorar. E para afastar. Ciganos. Quem somos nós que expomos sapos, quem somos nós que tememos sapos, quem somos nós? Em palco estarão Pai e Filha.

Ílhavo, Fábrica das Ideias da Gafanha da Nazaré, 12 de Outubro (sábado), às 21:30.

“Engolir Sapos” é uma co-produção Amarelo Silvestre e Teatro Viriato, Centro de Arte de Ovar e Teatro Municipal do Porto.

Reservas de bilhetes poderão ser solicitadas através do 932 060 320 ou em contacto directo com a bilheteira da Fábrica das Ideias da Gafanha da Nazaré: 234 397 263.

Ficha artística e técnica: “Engolir Sapos”;
Encenação: Rafaela Santos;
Dramaturgia: Fernando Giestas;
Interpretação: Amélia Giestas e Ricardo Vaz Trindade;
Co-produção: Amarelo Silvestre, Teatro Viriato, Centro de Arte de Ovar e Teatro Municipal do Porto;
Residências Artísticas: Teatro Viriato, As Casas do Visconde, Centro de Arte de Ovar, Citemor, Projecto 23 Milhas e ZDB;
Parcerias: Olho Vivo/Viseu e As Casas do Visconde.

Publicidade, Serviços & Donativos