Sexagenário atribuiu maus tratos ao problema de alcoolismo

1206
Tribunal de Aveiro.
Comercio 780

Um sexagenário residente em Albergaria-A-Velha confessou que submetia a esposa e duas filhas, reiteradamente, a maus tratos, justificando-se com o problema de alcoolismo que tinha à data dos fatos.

O arguido começou esta manhã a ser julgado no Tribunal de Aveiro por crimes de ofensas à integridade física qualificada (5), ameaças (2) e detenção de arma proibida.

Os episódios de violência doméstica em causa no processo ocorreram na residência da família, entre 2015 e o início de 2018, envolvendo agressões físicas murros e vassouradas) e verbais.

Uma das filhas é especialmente vulnerável, já que padece de surdez.

O arguido chegou a partir o nariz à esposa, entre outras lesões causadas quando terminava discussões a bater na família.

“É tudo verdade, infelizmente bebia e o álcool dava cabo de mim. Estou muito arrependido, causava muitos problemas”, assumiu perante o tribunal, garantindo que, entretanto, sujeitou-se a tratamento conseguindo parar de beber.

O Procurador do Ministério Público (MP) lembrou que o arguido não cumpriu os pressupostos da suspensão do primeiro processo judicial que foi arquivado, por crimes idênticos, que passavam pela abstinência e acompanhamento médico, acabando por reincidir.

Apesar da confissão, o tribunal decidiu ouvir as vítimas.

Publicidade, Serviços & Donativos