Ribeirinha Pardilhó torna-se ‘Aldeia de Portugal’

2742
Centro de Pardilhó, Estarreja.
Dreamweb 728×90 – Video I

A ‘Carta de Compromisso’ de adesão à rede nacional dinamizada pela Associação de Turismo de Aldeia (ATA) será formalizada dia 1 de julho, sábado, durante a ‘Semana da Comunidade e do S. Pedro de Pardilhó’, no Centro de Interpretação de Construção Naval, junto à Ribeira da Aldeia, emblemático lugar que foi alvo de profunda requalificação do espaço público.

Além da Junta de Freguesia e da Câmara de Estarreja, subscrevem o documento de classificação a AIDA CCI – Câmara de Comércio e Indústria do Distrito de Aveiro, entidade gestora do GAL Aveiro Norte.

A rede ‘Aldeias de Portugal’ surgiu para “promover e preservar o património cultural, material e imaterial, edificado e natural, potenciando lugares com fatores de diferenciação em diversos concelhos do País.”

A aprovação da candidatura apresentada por Estarreja resulta da “singularidade patrimonial e cultural” da freguesia de Pardilhó, o que acontece, em grande medida, devido à reconhecida “dinâmica associativa”. Ganhará de agora em diante também uma possibilidade de promoção turística, nomeadamente dos “produtos endógenos e atividades intrínsecas, que são indutores de desenvolvimento local” e, por consequência, da comunidade, relevando os “fatores de diferenciação”, como sejam “experiências, natureza, história, arte e espiritualidade.”

A ligação ancestral de Pardilhó à Ria fez com que se desenvolvesse localmente uma antiga indústria da construção naval, de cujos estaleiros saíram barcos tradicionais da laguna, como moliceiros. De resto, as artes e ofícios continuam a ter expressão na cultura popular. Das mãos de artesãos e artesãs locais continuam a sair tamancos e artigos de tecelagem, por exemplo. Já na gastronomia, a caldeirada de enguias mantém-se como obrigatória nos pratos tradicionais.

» A ‘Carta de Compromisso’, válida por um período de 4 anos, tem como objetivo definir o compromisso coletivo de valorização da aldeia de Pardilhó, concretizando a sua adesão à rede nacional de aldeias turísticas situadas em espaço rural “Aldeias de Portugal”, em conformidade as normas, nomeadamente o Plano de Valorização da Aldeia;

» A AIDA, na qualidade de Grupo de Ação Local (GAL) – Aveiro Norte, iniciou o processo de classificação e adesão de Estarreja à rede, “tendo sido Pardilhó a Aldeia indicada para o efeito, pela riqueza e autenticidade em termos de património cultural e natural.”

Discurso direto

“A valorização da aldeia decorre numa estratégia de dinamização que garante um processo de co-construção de uma ideia coletiva, ancorada nos fatores identitários e recursos endógenos da aldeia, um compromisso de longo prazo entre todos os atores, a comunidade como protagonista de toda uma ação, uma cultura de acolhimento partilhada por todos, bem como ‘vida na aldeia’ capaz de proporcionar experiências de ruralidade, com vivência dos seus usos, costumes e tradições” – Isabel Simões, vereadora da Câmara de Estarreja.

Ribeira da Aldeia, Pardilhó, em Estarreja (Foto do Facebook Riveira da Aldeia).

Brochura “São Pedro de Pardilhó”

O momento da assinatura da ‘Carta de Compromisso’ será aproveitado para a apresentação da brochura “São Pedro de Pardilhó”, da autoria de Marco Pereira, que dá a conhecer memórias da cultura local, com nota especial para os 50 anos da tradição religiosa da procissão que tinha como destino a Ribeira da Aldeia.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.