PSP de Aveiro mantém atenção especial à violência doméstica, apesar da diminuição de queixas

578
Pintura na sala de Apoio à Vítima de violência doméstica da PSP de Aveiro.
Comercio 780

A Divisão Policial de Aveiro da PSP passou a estar dotada de uma Sala de Apoio à Vítima (SAV) para atendimento especificamente de ofendidos em casos de violência doméstica, cumprindo, deste modo, orientações legais e da própria força policial.

O espaço, que por razões de operacionalidade funciona contíguo aos serviços de investigação criminal, foi apresentado esta quinta-feira numa sessão que contou com a presença de autarcas e representantes de instituições sociais que têm valências relacionadas com violência doméstica.

“Passámos a ter um atendimento diferenciado e de qualidade, assegurando a privacidade da vítima. Acho que vai responder ao propósito que tivemos”, referiu Virgínia Cruz, comandante do Comando Distrital de Aveiro da PSP, que falava no seu último ato oficial no cargo, uma vez que dentro de alguns dias cessará funções, após três anos e meio, para abraçar uma nova missão.

Discurso direto

“Temos de investir muito na prevenção deste fenómeno, fazer um esforço. A PSP está sempre disponível. Temos todos de fazer muito mais. Isto acontece todos os dias. Felizmente o fenómeno tem diminuído em termos de participações. Temos de continuar a investir também nas respostas. A PSP dá especial atenção à temática. Aveiro tem boas respostas, mas as respostas nunca são demais” (ouvir mais declarações no vídeo partilhado abaixo).

A PSP tem equipas multidisplinares para intervir nos casos de violência doméstica, que nos últimos anos tem conhecido um decréscimo de participações / denúncias. Os anos recentes marcados pela pandemia de Coviv-19 não registaram um aumento da participação por violência doméstica, pelo contrário. Era habitualmente o primeiro ou segundo crime mais participado e desceu para quarto ou quinto.

» Desde 2019, o comando distrital, que abrange Ovar, Espinho, Feira, São João da Madeira e Aveiro, registou (até setembro passado) 1542 participações de crime.

2019 – 365.
2020 – 299.
2021 – 312.
2022 – 345.
2023 até setembro 221.

Dos 1542 crimes, resultaram 1636 avaliações de risco (baixo, médio ou elevado) pelas equipas de proximidade da PSP. 277 casos eram de risco elevado, 835 médio e 524 de risco baixo. A maior parte das vítimas são mulheres

Em 5 anos, a PSP fez 43 detenções, a maior parte por mandado da autoridade judiciária, mas também em flagrante. Até setembro, foram detidas quatro pessoas em flagrante delito e 38 por mandado.

» Números da Divisão Policial de Aveiro (participações).

141 em 2019.
116 em 2020.
120 em 2021.
115 em 2022.
76 até setembro de 2023..

Vertente da investigação criminal

Até à data, em todo o distrito, em 2023, estavam 364 inquéritos iniciados, 379 concluídos e 116 pendentes. Na Divisão Policial de Aveiro, existem atualmente 144 processos iniciados, 171 concluídos e 73 pendentes.

Discurso direto

“Isto faz-se à conta de muitos poucos policias, agradeço todo o esforço. Não é fácil lidar com prazos apertados, o pessoal também tem direito a descanso. Fazemos das tripas para coração, as vítimas é que estão em primeiro lugar” – Virgínia Cruz, comandante do Comando Distrital de Aveiro da PSP.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.