PS de Estarreja votou contra compra de pavilhão por ser “um negócio lesivo do interesse público”

657
Paços de concelho de Estarreja.

Os vereadores do PS na Câmara de Estarreja votaram contra a compra a compra de um “pavilhão vandalizado e que está à venda há vários anos” em Beduído, junto à EN 109, “pela módica quantia de 950 mil euros, prevendo obras no valor de 169.500 euros para o colocar funcional”.

Os eleitos socialistas entendem “que este negócio é lesivo do interesse público por haver alternativas melhores e mais baratas e, por isso, vota contra”.

Feita a compra e o arranjo necessário, o “pavilhão decrépito” obrigará a autarquia a gastar 1,119 milhões de euros.

“O PS votou contra porque considera um mau negócio, que em nada beneficia o interesse público”, refere o comunicado dos vereadores sobre o investimento aprovado pela maioria para instalar serviços municipais.

Para os socialistas, a Câmara PSD-CDS tem duas alternativas à compra daquele pavilhão, “que ficariam mais económicas e cumpririam melhor as finalidades pretendidas”. Ou “construir o pavilhão no terreno do antigo matadouro ou, em alternativa, construí-lo nos terrenos do Eco Parque” (em ambos os casos o terreno é propriedade municipal).

Presidente da Câmara garante “transparência e rigor”

Citado pela Agência Lusa, o presidente da câmara, Diamantino Sabina, disse que o PS anda a lançar “graves insinuações e suspeitas, relativamente à aquisição do prédio, sem apresentar provas” e “tudo é feito com transparência e rigor”, sendo que a compra carece de fiscalização prévia do Tribunal de Contas. Sobre as alternativas, esclareceu que o terreno do antigo matadouro “está muito aquém da área necessária” e no Ecoparque não existem lotes disponíveis.

Artigo relacionado

Estarreja: PS surpreendido com suspensão de negócio para comprar pavilhão aprovado pela Câmara

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.

Comercio 780