Os Médicos e Médicas de Portugal são eticamente irrepreensíveis

664
Vigília de médicos, Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

O Sr. Ministro da Saúde é Médico. O Diretor Executivo do SNS é Médico. Levar a bom porto as negociações depende do Governo e não dos médicos.Os políticos também têm deveres éticos.

Por Carla Araújo *

Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o jornal online NotíciasdeAveiro.pt gratuito.

Afirmar que se espera um comportamento eticamente irrepreensível por parte dos médicos está a gerar uma onda de protesto de norte a sul do país. Estamos em luta pelos nossos doentes. Estamos em luta porque eticamente sentimos o dever de defender a qualidade e a segurança no exercício da nossa profissão.

E sim, novembro poderá ser um dos piores meses dos últimos 44 anos de existência do SNS.

Esperamos soluções e reconhecimento do nosso trabalho excecional. Não pedidos de comportamento ético. Esse sempre foi, e sempre será, o nosso farol.

Não aceitaremos piores condições de trabalho.

Não aceitaremos precariedade.

Não aceitaremos retrocessos de direitos adquiridos.

Estamos unidos, pois temos como missão zelar pelos nossos doentes.

Com a ética que nos caracteriza desde o nosso Juramento de Hipócrates.

Estamos a cumprir a nossa missão.

Agora compete ao Governo garantir as tão necessárias melhorias na saúde em Portugal.

É urgente que as negociações entre o Ministério da Saúde e os Sindicatos Médicos decorram com celeridade. Que exista vontade política de mudança. Que se implementem as tão necessárias reformas estruturais no SNS.

* Médica Especialista em Medicina Interna Pós-Graduada em Gestão em Saúde. Artigo publicado originalmente no site Healthnews.pt.

Publicidade e serviços

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais no jornal online NotíciasdeAveiro.pt, assim como requisitar outros serviços. Consultar informação para incluir publicidade online.