Oliveira do Bairro: Duarte Novo reafirma prioridades na tomada de posse para o segundo mandato

536
Duarte Novo, presidente da Câmara de Oliveira do Bairro.

Desenvolvimento económico com mais emprego, gestão autárquica transparente e criteriosa, melhor educação e qualidade de vida são “os quatro pilares” para o novo mandato da Câmara de Oliveira do Bairro.

Compromisso reafirmado por Duarte Novo, reeleito para o segundo mandato à frente da autarquia local, onde o CDS reforçou a maioria absoluta, conquistando o quarto mandato. O PSD elegeu três vereadores. Há quatro anos, uma candidatura independente, que não voltou a concorrer, teve um eleito.

O edil do CDS apontou entre as prioridades para os próximos quatro anos continuar a “reforçar a aposta nas zonas industriais” para atrair mais empresas e criar mais empregos, “com a melhoria das respostas dos serviços aos empresários”.

Duarte Novo comprometeu-se com uma “administração transparente e criteriosa dos recursos que são de todos e ao serviços de todos”.

Em outras áreas, será dado seguimento à revisão da carta educativa e à requalificação do parque escolar, com os estabelecimentos a funcionarem “de forma autónoma sempre que possível”.

“Cativar os jovens para a cidadania ativa”, nomeadamente através das associações, “promovendo as suas atividade e sustentabilidade da ação e investimentos” surge, também, entre as apostas.

A maioria CDS quer garantir, ainda, uma “ação social eficaz”, “melhores e mais abrangentes serviços de saúde”, medidas de apoio a um “envelhecimento mais digno” outras ajudas para “os imprevisto sociais ou sanitários mais prementes”.

Requalificação urbana, mobilidade suave, redução da pegada de carbono, valorização ambiental dos recursos, oferta cultural “mais eclética” e aposta na oferta turística completam as prioridades da Câmara que estará atenta para “assumir novos desafios e oportunidades” que surjam.

Discurso direto

“Uma democracia que foi arrastada para a justiça sacrificando recursos financeiros, paz familiar, tempo, foco e empenho de vários autarcas, provocando durante quase quatro anos o descrédito público de 17 pessoas e dezenas de milhares de euros ao município. Este tipo de prática política só descredibiliza a atividade política, saindo do palco dos seus orgãos para teatros de legitimidade duvidosa em que todos perdemos”.

Artigo relacionado

Autarcas de Oliveira do Bairro absolvidos em caso sobre empolamento de receitas

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.