Oito acusados em processo por furtos a estabelecimentos comerciais, incluindo no norte do distrito de Aveiro

619
Procuradoria Distrital do Porto.

Oito pessoas foram acusadas pela autoria de diversos crimes de furto qualificado (num caso ainda pelo crime condução sem habilitação legal) que aconteceram em várias cidades, incluindo no Norte do distrioto de Aveiro.

Segundo uma nota de imprensa, o Ministério Público (MP) “considerou indiciado que os arguidos, agindo articuladamente entre si, entre o final do ano de 2019 e o início do ano de 2023, apropriaram-se de diversos bens (peças de roupa de marca, material informático, consolas de jogos, telemóveis, Ipad’s e pequenos eletrodomésticos), em variadas superfícies comerciais das zonas norte e centro do país.

O grupo terá feito assaltos em Gaia, São João da Madeira, Viana do Castelo, Vila Real, Braga, Rio Tinto, Oliveira de Azeméis, Porto, Covilhã, Aveiro, Santa Maria da Feira, Maia, Chaves, Póvoa do Varzim e Guimarães.

Arguidos forravam o interior de sacos com papel de alumínio

Para consumar os furtos, “os arguidos forravam o interior de sacos com papel de alumínio onde acondicionavam os artigos furtados, conseguindo, dessa forma, obstar a que fossem acionados os alarmes quando traspunham as linhas de caixa dos estabelecimentos comerciais.”

O prejuízo causado atingiu 23.513 euros só no caso de um arguido que participou em 26 furtos. Outro acusado, terá estado envolvido em 15 furtos (15.136 euros), tendo o MP requirido que a verba seja declarada perdida a favor do Estado.

Dois arguidos encontram-se sujeitos à medida de coação de obrigação de permanência na habitação com vigilância eletrónica.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.