“O que se passa com os rendimentos dos agricultores é grave”

746
Foto partilhada em facebook.com/beirabaixatv

Por incompetência houve um corte de 35% da atribuição de ajudas aos agricultores, que passaram para a agricultura biológica por conselho do Governo, foi-lhes prometida uma verba e por um erro na inserção de dados no Ministério da Agricultura não vai haver dinheiro que chegue.

Por António Pedro Moniz *

Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o jornal online NotíciasdeAveiro.pt gratuito.

As pessoas ainda não perceberam bem o que vem aí. Vemos com distância os agricultores na rua na Alemanha, Polónia, Grécia, Itália… mas nem sequer sabemos o que se passa. O que se passa com os rendimentos dos agricultores é grave, políticas erradas da Comunidade Europeia provocam uma revolta cada vez maior que vai criar muitos problemas no fornecimentos alimentares em breve. As pessoas nas cidades pensam que para obter comida basta ir ao supermercado. Mas tenho uma má notícia, em breve vamos ter problemas. Os agricultores que se seguem são Espanha e Portugal que tencionam parar o País por causa dos cortes.

Em Portugal, está tudo mal, a educação, a segurança, a justiça, a saúde e a gestão da agricultura nunca estiveram tão mal. Uma bomba relógio que só favorece os radicais. É revoltante como este partido do Governo conseguiu destruir tudo. Por incompetência houve um corte de 35% da atribuição de ajudas aos agricultores, que passaram para a agricultura biológica por conselho do Governo, foi-lhes prometida uma verba e por um erro na inserção de dados no Ministério da Agricultura não vai haver dinheiro que chegue. Ou seja, os agricultores mudaram, prometeram apoios para essa mudança e agora, por erro, não pagam aquilo que é sagrado, pois os agricultores endividaram-se e não conseguem dar face às despesas.Depois somos bombardeados por produtos com uma pegada ecológica gigante, vindos na Nova Zelândia ou África do Sul, quando somos obrigados na Europa a respeitar todas as medidas e mais algumas dos ambientalistas bacocos com a missão de acabar com a agricultura na Europa.

Por aqui continuamos com as barragens do norte cheias de água enquanto o sul está completamente seco. Será assim tão difícil fazer-se uma ligação do Norte para passar água para quem precisa no sul? Já se fez assim em Espanha há muitos anos, por aqui nem sequer se pensa. Depois temos a vergonhosa gestão de água nos regadios existentes, onde se chega a regar vinhas com canhões de água, onde a água é cobrada por ha em vez de ao m3. Os regadios não têm qualquer controlo, não sabem como e quando gastam. Hoje é tão fácil fazer essa gestão. Como a água é mal distribuída existem outros agricultores que não têm direito ao regadio, indo contra ao princípio da equidade, A Ministra é a das piores de sempre, gente não conhecedora dos reais problemas desta área.

As pessoas estão fartas, estão fartas de ser roubadas pelos intermediários e grandes superfícies, fartas das regras cada vez piores, das margens apertadíssimas ou resultados negativos ano após ano, sempre com promessas dos dois partidos do regime. Ainda não se ouviu nenhum partido a falar da agricultura, com coragem de atacarem esses ambientalistas urbano depressivos que nada sabem sobre natureza. Ninguém fala da actividade que nos trás a alimentação essencial à vida.

Penso que a próxima semana vai fechar tudo, pelo que oiço não vai haver distribuição de bens alimentares. Nunca vi os agricultores tão unidos, apartidários e a falar mal do socialismo que nos levou à desgraça. Veremos como isto corre. Meninos da cidade pelo menos aprendam… sem agricultura não há futuro.

* CEO da Biocity. Artigo publicado originalmente no site Voz do Campo.

Siga o canal NotíciasdeAveiro.pt no WhatsApp.

Publicidade e serviços

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais no jornal online NotíciasdeAveiro.pt, assim como requisitar outros serviços. Consultar informação para incluir publicidade online.

Comercio 780