O preço dos alimentos

742
Foto do site AEASE.

As contas dos agricultores estão disponíveis para quem as quiser ver e as nossas margens estão as dispor de quem as quiser ter.

Por José Eduardo Gonçalves *

Cai tudo em cima dos mais FRACOS!!!!
A culpa é sempre dos AGRICULTORES!!!!
Somos os patinhos feios da SOCIEDADE!!!!
Somos os que temos menos peso POLÍTICO!!!!

Mas somos nós, que produzimos para as pessoas os seus ALIMENTOS.
Somos ainda aqueles que nos preocupamos com uma alimentação SAUDÁVEL.
Somos os que defendemos a qualidade do que comemos com regras AMBIENTAIS.
Somos também os que recebemos apoios para produzir ao mais baixo CUSTO.
Somos por isso os que estamos mais preocupados numa alimentação BARATA.
Somos os que trabalhamos de dia e de noite, para que nada falte à MESA.
Somos aqueles que não temos Sábados, Domingos, Feriados e que não PARAMOS.
Somos nós que ocupamos os Espaços Rurais e defendemos a NATUREZA.
Somos o único sector da economia, que conseguimos sequestrar CARBONO.
Somos nós com a nossa Agricultura e a nossa Floresta, o verdadeiro PULMÃO.

Vem isto a propósito, das inaceitáveis, infelizes e injustificadas palavras do Dr. Gonçalo Lobo Xavier, Diretor-Geral da APED, atirando as culpas desta subida abrupta, abusiva e inexplicável subida dos ALIMENTOS aos produtores.

Foram estas as suas palavras:
“ Estamos a comprar produtos alimentares aos nossos fornecedores muito mais caros e quando eu digo muito mais caros, é mesmo muito mais caros”.
Tenho pelo Dr. Lobo Xavier, consideração e respeito, mas lamento as suas afirmações no sentido de serem os produtores e fornecedores de alimentos os culpados destas subidas irreais e inexplicáveis do aumento da ALIMENTAÇÃO.

Quero dizer aos PORTUGUESES, para que fique bem claro, que a margem bruta dos agricultores, em relação aos nossos custos de produção e à venda dos nossos produtos, baixou consideravelmente, verificando-se até em alguns sectores, margens zero ou até mesmo margens negativas.

Nós agricultores, também somos consumidores e sentimos na pele o que se está a passar com os preços dos alimentos.

Nestes últimos anos, tivemos uma PANDEMIA, uma SECA, uma GUERRA, nunca parámos e nunca subimos por nós próprios, os preços do que produzimos.
Averigue-se e saber-se-á o que se está a passar. Há alguém aqui nesta fileira, que não está a ser sério, nem correto e está a inflacionar o preço dos alimentos em PORTUGAL.

As contas dos agricultores estão disponíveis para quem as quiser ver e as nossas margens estão as dispor de quem as quiser ter.

Não somos nós de certeza, PRODUTORES NACIONAIS de Norte a Sul do Continente, dos Açores ou da Madeira, que estamos a contribuir para esta subida vertiginosa do preço dos ALIMENTOS.

Para terminar, uma palavra ao GOVERNO e principalmente para a Ministra da Agricultura, que fez um (péssimo) PEPAC nas nossas costas, que nunca soube defender e pôr-se ao lado dos AGRICULTORES PORTUGUESES, muito menos nos quis ouvir, dialogar ou aceitar as nossas sugestões e que agora tem uma oportunidade única, para fazer qualquer coisa válida no seu mandato, antes que seja tarde.

Peça ao Sr. Primeiro Ministro, que nos dê a nós agricultores portugueses, para podermos ser competitivos, as mesmas condições que os vossos colegas espanhóis deram aos seus agricultores, para mitigar os efeitos da GUERRA, no que concerne às ajudas concedidas para fazer face ao aumento dos custos de produção.

E por último e porque estamos a falar de DE ALIMENTOS, diga ao Sr. Primeiro Ministro, para pelo menos provisoriamente, baixar ou mesmo zerar o IVA dos bens alimentares essenciais, como fizeram os nossos vizinhos espanhóis.

Se o GOVERNO não o fizer, tambêm ele através da receita do IVA, está a ser mais um, da fileira dos alimentos, a ser beneficiado pelo aumento dos preços.
A ASAE também nas suas averiguações, devia dizer aos Portugueses, que o Governo também aumentou o valor bruto das suas receitas e é por isso um dos responsáveis pelo actuais PREÇOS ALTOS DOS ALIMENTOS. Uma VERGONHA.

* Agricultor. Artigo publicado originalmente na revista Agroportal.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.