Murtosa: Medalha de mérito municipal – grau ouro para José Maria da Silva

945
Atribuição da medalha de mérito municipal – grau ouro a José Maria da Silva (Foto da CMM).
Dreamweb 728×90 – Video I

O Município da Murtosa deliberou, na sua reunião de 20 de julho de 2023, atribuir a medalha de mérito municipal – grau ouro a José Maria da Silva, ilustre Murtoseiro com um indelével percurso social, político e associativo no concelho, que presidiu à Comissão Administrativa da Câmara Municipal da Murtosa, de 1974 a 1976, no período que se seguiu ao 25 de abril.

A imposição da distinção honorífica foi feita pelo Presidente da Câmara Municipal da Murtosa, Joaquim Baptista, num almoço comemorativo dos seus 100 anos de vida, organizado pela sua família neste domingo, 23 de julho, precisamente o dia seu nascimento, num singelo momento de homenagem ao qual se associaram, também, em nome do município, o Vice-Presidente da Câmara, Januário Cunha e a Vereadora Fátima Arêde.

Para além da medalha de mérito municipal – grau ouro, o homenageado recebeu, igualmente, das mãos do Presidente da Junta da Murtosa, João Paulo Rebelo, uma salva de prata evocativa do seu centenário, bem como uma oferta dos “Amigos da Ginginha”, grupo informal de tertúlia que integrou ativamente, entregue por Francisco Faustino.

José Maria da Silva nasceu no dia 23 de julho de 1923, no lugar do Ribeiro da Freguesia da Murtosa, à época ainda concelho de Estarreja, no seio de uma família humilde, sendo o pai pescador na ria e a mãe vendedora de peixe, pelos trilhos do Baixo-Vouga.

Aluno aplicado e de reconhecida inteligência, concluiu, com distinção, a quarta-classe. Os tempos de dificuldade e os parcos recursos familiares não permitiram a continuidade dos estudos e José cedo conheceu a dureza do trabalho na ria, onde aprendeu a arte da apanha do moliço. Foi, sucessivamente, moço, camarada, arrais e patrão de moliceiro.

Destemido e inconformado, como tantos dos seus conterrâneos, aos 23 anos decide ir em busca das oportunidades que o torrão natal não lhe podia proporcionar, emigrando para o Brasil, onde permaneceu durante cerca de um ano, na expetativa de, a partir dali, rumar à Venezuela, objetivo que concretizou em 1948.

Ao longo de 22 anos, José Maria da Silva trabalhou na Venezuela. Começou, com humildade, como aprendiz de carpinteiro, mas a sua ambição, curiosidade e disponibilidade permanente para aprender, granjearam-lhe a oportunidade de abraçar projetos de construção em nome próprio, deixando a sua marca, como empreiteiro, em inúmeros edifícios públicos e privados, merecendo, inclusive, um reconhecimento do Ministério das Obras Públicas daquele país.

Regressado, definitivamente, a Portugal em 1970, José Maria da Silva estabeleceu-se, profissionalmente, como construtor civil, atividade que exerceu sempre com elevados padrões de qualidade e honestidade, merecendo, por via disso, a confiança dos seus conterrâneos, evidenciada no elevado número de casas, por si edificadas, na Murtosa.

Teve um papel ativo no tecido social e associativo da Murtosa, fazendo parte dos órgãos diretivos do Sport Marítimo Murtoense, da Santa Casa da Misericórdia da Murtosa e da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Murtosa, agremiações onde desenvolveu um profícuo e dedicado trabalho.
Após o 25 de abril é eleito, em assembleia popular, realizada no Centro Recrativo Murtoense, Presidente da Comissão Administrativa da Câmara Municipal da Murtosa, que, na sua constituição, integrava Fernando Ferreira e Francisco Faustino.

Num período particularmente conturbado, social e politicamente, e com recursos financeiros muito limitados, José Maria da Silva, com espírito de missão e tenacidade, deixou a sua marca na gestão Municipal, lançando as bases de muitos projetos futuros, de que é exemplo a aquisição dos terrenos para a instalação do Ciclo Preparatório, obra que ainda viu nascer no seu mandato e que permitiu que centenas de crianças Murtoseiras tivessem podido prosseguir os seus estudos na sua terra.

À Presidência de José Maria da Silva deve-se, igualmente, o início do serviço de recolha de resíduos sólidos da Murtosa, com a aquisição do primeiro veículo para o efeito, a administração municipal do Parque de Campismo da Torreira e a melhoria das condições de uma parte substancial do Bairro Barbosa, na Torreira.

A história de um século de vida de José Maria da Silva confunde-se, inevitavelmente, com a história do próprio concelho da Murtosa e das suas gentes, credoras de gratidão a este ilustre Murtoseiro que pautou sempre a sua ação pelos valores da ética e do serviço à comunidade, constituindo um inegável e inspirador exemplo de entrega cívica e humanista para todos nós.

Assim, procurando interpretar aquele que é o sentimento generalizado da população Murtoseira relativamente a José Maria da Silva, o Município da Murtosa, pela ocasião simbólica da celebração dos seus 100 anos de vida, deliberou atribuir a José Maria da Silva a Medalha de Mérito Municipal – Grau Ouro.

Câmara da Murtosa

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.