Mourisquense ajudou a ‘espicaçar’ aveirenses

509
Mourisquense - Beira-Mar (18-11-2018). Foto do Facebook do Beira-Mar.
Dreamweb 728×90 – Video I

O Beira-Mar não comprometeu, esta tarde, na deslocação a Mourisca do Vouga, a contar para a 10ª jornada do principal escalão distrital de futebol, apesar de ter sido obrigado a uma reviravolta consumada ainda na primeira parte.

Ficha e vídeo

A vitória por 1-3 mantém a equipa de Aveiro isolada na liderança, com 25 pontos e menos um jogo. Bustelo (vitória caseira por 2-0 frente ao Esmoriz) e Lamas (vitória por 0-1 em Mansores) repartem o segundo lugar, com 22 pontos. Ver resultados e classificação em https://www.afatv.pt/classificacao/24

O Mourisquense, penúltimo classificado, chegou à vantagem ao quarto de hora, mercê de um remate oportuno de João Ricardo a aproveitar uma perda de bola dos forasteiros.

O Beira-Mar, onde Monteiro assumiu a titularidade por ausência de Ricardo Gomes (castigado), não tardou muito a corrigir a ‘entrada em falso’.

Um cruzamento de Artur a que Bruno correspondeu com um cabeceamento pleno de eficácia permitiu repor a igualdade.

A pressão ofensiva dos visitantes voltou a surtir efeito ao passar da meia hora. André Nogueira cruzou da direita e a defesa da casa, na tentativa de aliviar, acabou por desviar para o lado contrário, fazendo auto golo.

Antes do intervalo, a defesa beiramarense voltaria a complicar, mas o desvio de André Barros saiu muito ao lado.

No regresso do descanso, Mathieu (defesa apertada do guarda-redes) e Bruno tentaram surpreender o último reduto local na busca do terceiro golo. Artur também tentou a sua sorte, num duelo interessante com Vasco Lopes.

O futebol ficou menos vistoso a partir do momento que as equipas preferiram jogadas directas.

Uma das poucas excepções seria o lance de ataque à entrada do último quadro de hora, com Bruno Henrique a emendar ao primeiro poste, fazendo o bis. Mérito para o cruzamento do lateral direito de André Nogueira, também na sua segunda assistência para golo.

Já ‘ao cair do pano’ Vasco Coelho evitou o quatro golo, ao opôr-se a uma finalização de Rodrigo.

Declarações transmitidas pela Rádio Terranova

“Foi um jogo muito difícil, contra uma equipa com muita qualidade,quando tentamos sair da situação em que estamos. O resultado é um bocadinho exagerado. Temos de levantar a cabeça para dar outra imagem. Podemos demonstrar mais qualidade, os níveis de confiança estão em baixo, mas esperamos retificar” – Beto (treinador do Mourisquense)

“O Mourisquense tem jogadores experientes, é muito difícil jogar aqui. Tivemos de desmontar o adversário e criar oportunidades, não foi fácil. Ainda para mais ao sofrer o primeiro golo na única oportunidade em todo o jogo do Mourisquense, mas não trememos e fizemos aquilo que treinámos. Os três golos demonstram o que aconteceu em campo” – Cajó (treinador do Beira-Mar)