Mitigar a sazonalidade no turismo

535
Posto de turismo de Águeda.

A sazonalidade em alguns destinos nacionais, designadamente os rurais e de interior, tem sido uma das principais limitações ao crescimento do turismo regional.

Por IPDT – Turismo e Consultoria *

Os fluxos turísticos concentrados nos três meses de verão implicam uma elevada variabilidade nas taxas de ocupação ao longo do ano, assim como do RevPAR. A nível regional e local, os empresários enfrentam grandes desafios – retorno do investimento, contratação de capital humano, liquidez financeira e capacidade para reinvestir no negócio ou inovar.

Num artigo anterior, o IPDT elencou os principais motivos pelos quais os turistas devem privilegiar viagens em época baixa. Hoje, analisamos a perspetiva da gestão dos destinos e apresentamos algumas opções estratégicas para esbater assimetrias entre a época alta e a época baixa e responder a questões como “Como mitigar a sazonalidade no turismo?”, “Como reduzir a sazonalidade turística?”, “Como ter turistas durante todo o ano?”, “Como esbater a sazonalidade do meu negócio turístico?”, entre tantas outras similares que são colocadas pelos gestores das empresas e dos destinos turísticos.

1. Complementaridade da oferta de produtos e serviços turísticos.
A oferta de produtos e serviços deve ser integrada e inovadora, com oferta de experiências únicas e que possam ser fruídas em pleno ao longo de todo o ano.

2. Dinamizar estratégias distintas para cada estação, seja para diminuir os efeitos da sazonalidade na época baixa como para aumentar as chances de ter maior ocupação na época alta.

3. Diversificação de mercados
A aposta em mercados específicos pode ser uma opção muito válida para aumentar o fluxo de turistas fora das épocas de maior afluência.

4. Definir públicos para época alta e para época baixa, a fim de desenvolver e implementar ações de promoção e comunicação mais adequadas a cada público. Nota para o facto de as ligações aéreas terem aqui um papel central nesta segmentação de públicos.

5. Estabelecer parcerias locais e supramunicipais
O estabelecimento de parcerias pode ser uma das ferramentas mais eficazes de reduzir custos e manter a operação mesmo em época baixa.

6. Procurar promover experiências adequadas a cada estação do ano. No inverno, por exemplo, é possível criar experiências mais intimistas e aconchegantes. No verão apostar mais em experiências outdoor.

7. Desenvolver um plano de comunicação para comunicar as experiências disponíveis no destino, segmentando públicos e privilegiando os canais online.

8. Considerar novos segmentos
Capacitar o destino para se tornar atrativo para captar segmentos com maior propensão para viajar em época baixa, como por exemplo, seniores, turistas de negócios, nómadas digitais, etc.

9. Apostar em promoções e ofertas para períodos de época baixa, seja por via de descontos, pacotes ou tarifas promocionais para grupos ou famílias. Uma oferta especial pode atrair clientes, mesmo fora da época alta.

10. Beneficiar dos eventos turísticos existentes na região, criando promoções especialmente para quem pretende frequentar esses eventos, eventualmente estabelecendo parcerias com agentes locais para oferecer pacotes para o evento.

A sazonalidade dos destinos turísticos é um dos grandes desafios do turismo e da atividade económica. Encontrar estratégias para esbater os efeitos da procura heterogénea ao longo do ano é uma das áreas de especialização do IPDT – Turismo e Consultoria. Consulte-nos para saber mais sobre este tema.

* Artigo publicado originalmente no site ipdt.pt https://www.ipdt.pt/dez-opcoes-estrategicas-mitigar-sazonalidade-turismo/

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.