Aveiro / Linha do Vouga: Apeadeiros relocalizados para servir melhor a população

4016
Linha do Vouga, estação de Eirol.

A modernização da linha ferroviária do Vouga no troço do concelho de Aveiro e a transformação da pista do RI10, em S. Jacinto, em aeródromo civil conheceram, recentemente, avanços.

Informações transmitidas pelo presidente da Câmara durante o período antes da ordem do dia da reunião do executivo realizada no passado sábado em S. Jacinto.

O assunto ‘Vouguinha’ foi levantado por Rui Soares Carneiro, vereador do PS, ao alertar para um problema de insegurança na travessa da Nossa Senhora da Graça, em Eixo, mais concretamente na rua que dá acesso ao ‘Lugar dos Afectos’. O vereador sensibilizou a Câmara para interceder junto da Infraestruturas de Portugal (IP) “para repor uma proteção entre a rua e ferrovia” que está em falta “numa estrada demasiado estreita” e que tem muito trânsito” habitualmente. Por isso, recomendou, deve ser feita uma “chamada de atenção, antes que outro mal possa daí advir.”

Na resposta, o presidente da Câmara tomou nota do alerta, aproveitando para adiantar que está em fase final o projeto de “qualificação de toda a linha do Vouga” entre Aveiro e Águeda. O plano da IP, informou, prevê “várias componentes”. Uma delas é a “substituição total” do sistema de gestão e controlo das passagens de nível, “já antigo e descontinuidade”. O IP irá modernizar o equipamento para “acabar com guardas de nível e os minutos longos” de espera para a passagem do comboio.

“Este trabalho está em fase final”, referiu Ribau Esteves, dando conta, que a autarquia tem uma equipa interna a “tratar destas matérias” que envolvem intervenções municipais. Uma quais está relacionada com “a relocalização dos apeadeiros”. Vários estão, hoje em dia, fora do local onde deveriam funcionar, pelo desenvolvimento urbano entretanto ocorrido. “Queremos que estejam mais próximos de onde as pessoas vivem e onde possam ter estacionamento. É este trabalho que está a ser feito”, disse. Numa outra vertente, a Câmara irá requalificar zonas que eram passagens de nível, adaptado-as, por exemplo, para permitirem que o espaço entre plataforma e os carris permita a passagem de ciclistas.

Ribau Esteves lembrou que estão “39 milhões de euros cativados” no Portugal 2030 para executar as obras no troço do ramal Aveiro – Águeda, numa “frente de trabalho que está aberta” para receber aquele investimento.

Artigos relacionados

Plano Ferroviário: Linha do Vouga contemplada / Presidente da Câmara de Aveiro espera garantias de investimento

Anunciados 24 ME de investimento até 2021 na modernização parcial da Linha do Vouga

Entretanto, a equipa técnica municipal que está a acompanhar a linha do Vouga também ficou encarregada do projeto para abrir a pista do Regimento de Infantaria 10 (antiga base) de S. Jacinto à aviação civil. A presidência da Câmara recebeu esta semana, “para estudar e dar seguimento”, a primeira versão do trabalho que irá dar “nova vida do aeródromo municipal civil” com o apoio do Exército Português, atual ‘senhorio’ das instalações militares.

Artigo relacionado

Aveiro: Exército aberto ao uso civil da pista de aviação de São Jacinto

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.