Intervenção para limpeza do Cértima avança com “urgência”

562
Imagem da Câmara de Oliveira do Bairro.
Smartfire 728×90 – 1

A Câmara de Águeda está a preparar o lançamento de um concurso público, com caráter urgente, para um conjunto de ações de limpeza do rio Cértima.

O procedimento decorre de um protocolo com o Ministério do Ambiente que permitirá aceder a um apoio de 195 mil euros do Fundo Ambiental.

O município de Águeda assumirá a empreitada no âmbito de um consórcio do qual farão parte a vizinha autarquia de Oliveira do Bairro, Administração Regional Hidrográfica (ARH) do Centro e o Instituto de Conservação e Florestas (ICNF).

Segundo explicação dada por Jorge Almeida, presidente da Câmara aguedense, ao falar na Assembleia Muncipal, “a intervenção” servirá para repor as margens do rio “que não estão nas condições que deviam”.

“Quando coloquei o problema nestes termos, o ministro do Ambiente não hesitou”, referiu sobre o envolvimento da tutela durante o Verão.

“O que se passou este ano teve gravidade extrema, morreram peixes, foi vergonhoso. A maior poluição veio de municípios a sul, onde existem empresas a poluir e que estão identificadas. As entidades competentes vão ter de agir”, acrescentou.

A ambição dos municípios é “tornar o Cértima um rio visitável, que seja de referências”, disse Jorge Almeida, elogiando o empenho do movimento cívico “S.O.S. Rio Cértima / Pateira” com “uma ajuda extrema, a nível de sensibilização para a causa”.

O autarca salientou a necessidade de se cautelar novos focos de poluição com o tratamento de efluentes que não têm atualmente outro destino.

O concurso para a limpeza das margens tem caráter de urgência para aproveitar “a janela de tempo” ante da chegada das chuvas do Inverno.

Artigo relacionado

Quercus preocupada com a prática da caça na Pateira de Fermentelos e no Vale do Cértima

Ministério do Ambiente disponível para financiar limpeza do Rio Cértima

Publicidade, Serviços & Donativos