“Internet pode provocar exaustão nos estudantes universitários”

172
Imagem shutterstock.com, por Peshkova.
Smartfire 728×90 – 1

Um dos desafios do ensino no nosso século, consiste em perceber qual a melhor forma de criar sinergia entre a aprendizagem e as ferramentas digitais.

No mundo longínquo da década de 90, a Internet começou por ser acessível à população e, hoje em dia, é difícil encontrar quem não tenha acesso. Uma quase infindável quantidade de informação pode ser agora pesquisada e acedida em segundos.

Entre as várias transformações da nossa sociedade na era digital, está o fenómeno da transferência de uma considerável parte das nossas relações sociais para a Internet. A importância das redes sociais tem começado a ser reconhecida pelas instituições de ensino. Estudos recentes mostram que uma análise mais detalhada das redes sociais pode revelar informação importante para o bem-estar e a capacidade de aprendizagem dos alunos de qualquer grau académico.

O desafio de estudar as redes sociais

O fenómeno das redes sociais, embora recente, sofre constantes transformações, o que representa um obstáculo à tentativa de entender o seu impacto no ensino. Novas plataformas são criadas praticamente todos os anos e a migração dos utilizadores de uma para outra, especialmente pelas gerações mais jovens, é difícil de acompanhar. Desta forma, mesmo para as plataformas que têm conseguido manter números elevados de utilizadores, a demografia dos seus utilizadores sofre contínuas alterações. Para entender como esta indústria se revela elusiva a previsões, basta analisar as plataformas de encontros online. Sejam sites de encontros ou aplicações móveis, estas plataformas têm vindo a assumir, em parte devido à pandemia, um carácter cada vez maior de rede social para muitos dos seus utilizadores.

Esta diversidade que caracteriza o mundo das redes sociais online disponíveis ao público, induz, contrariamente, a que muitos estudos acabem por se focar em apenas algumas. Esta limitação reduz o alcance potencial do conhecimento científico desta área, de acordo com um artigo publicado em Janeiro deste ano, que descobriu que a maioria dos estudos sobre a relação entre o ensino e as redes sociais usaram o Facebook como modelo.

Prejuízo ou vantagem para o sucesso académico?

A pandemia COVID-19 expôs algumas das fragilidades do ensino nacional e da sua capacidade de resposta a crises desta natureza. Por outro lado, com as tentativas de adaptar à nova realidade, muitas instituições descobriram as vantagens do ensino à distância através das ferramentas digitais que já existiam há mais tempo. No relatório publicado pelo Instituto Nacional de Estatística, o uso da internet nos primeiros meses de 2020, na população entre os 16 e 74 anos, aumentou sobretudo em actividades relacionadas com a aprendizagem.

Pode acabar por ser o caso que a crise pandémica tenha empurrado os profissionais de educação a perceber melhor a necessidade de adaptação do ensino à era digital. Já em 2017, investigadores publicaram medidas e sugestões para criar ambientes online eficientes de aprendizagem, no seguimento do seu próprio estudo em que avaliaram o impacto do Facebook no desempenho escolar de 170 alunos universitários. Esta equipa de investigação salienta que as novas gerações são já muito mais orientadas para as tecnologias e o seu estilo de aprendizagem difere, inevitavelmente, das gerações anteriores.

Mas o uso da Internet, se excessivo ou incorrectamente contextualizado, pode ter o efeito oposto ao desejado. Em 2019, a Cambridge University Press, publicou online um estudo que descrevia como o uso excessivo das redes sociais influenciava negativamente o sucesso académico dos estudantes universitários.

O futuro da educação

Ainda que esta correlação possa ser expectável, talvez até óbvia, os profissionais e as instituições de educação terão de a ter em conta nas futuras discussões sobre qual o melhor caminho a seguir e de que forma o meio digital, e as ferramentas que dispõe, será incorporado no ensino.
A nossa capacidade de memorização, por exemplo, deixou de ser tão importante; nesse campo, o computador ganha sempre. Cada vez mais o ensino terá de ser direccionado para o nosso espírito crítico, a nossa capacidade de abstracção, algo que, para já, está fora do alcance das máquinas.

Publicidade, serviços e donativos

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Aceder a plataforma online para incluir publicidade online.

O Notícias de Aveiro tem canais próprios para informação não jornalística como é o caso deste artigo »» ler estatuto editorial.