“Interessante era que a Madonna passasse a fazer filmes portugueses em Portugal” – Costa Valente

184
Costa Valente (Rádio Terra Nova).

O responsável pelo cineclube de Avanca afirma que o país não deve apostar tudo numa espécie de “vistos gold” para o cinema sob pena de perder recursos para incentivar a produção nacional.

Entrevistado na Rádio Terra Nova, Costa Valente considera que a chegada de figuras internacionais ao país até pode ser interessante se valorizar a produção nacional mas pode também trazer riscos (ler artigo).