Governo e Imprensa Nacional lançam prémio literário Ferreira de Castro

308
Anúncio da criação do prémio literário Imprensa Nacional/Ferreira de Castro.
Smartfire 728×90 – 1

A criação do prémio literário Imprensa Nacional/Ferreira de Castro vai contribuir para reforçar a diáspora da língua portuguesa no mundo, defendeu em Oliveira de Azeméis o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro.

O governante presidiu, no arquivo municipal, à apresentação do prémio com o nome do escritor oliveirense, uma parceria entre o Ministério dos Negócios Estrangeiros e a Imprensa Nacional Casa da Moeda.

O prémio destinado a portugueses residentes no estrangeiros e a lusodescendentes vai distinguir, alternadamente, trabalhos inéditos nos domínios da ficção, poesia e ensaio e a obra premiada, no valor de cinco mil euros, será publicada pela Imprensa Nacional.

Para o presidente da câmara municipal de Oliveira de Azeméis, Joaquim Jorge, o prémio instituído é um “ato de justiça” para com “um dos escritores portugueses mais traduzidos e reconhecidos internacionalmente”.

Segundo Joaquim Jorge, “trata-se de uma justa homenagem ao trajeto deste escritor sendo certo que ao promovermos Ferreira de Castro estamos a promover Portugal e a língua portuguesa”.

A presença do secretário de Estado na apresentação do prémio representa, para o édil, “a importância que este ato tem para o governo português e para a diáspora portuguesa”.

O membro do Governo considerou o prémio uma homenagem a Ferreira de Castro, uma figura que através da literatura denunciou, à época, as condições de vida dos mais desfavorecidos.

Considerou ainda o prémio uma homenagem a todos os portugueses empreendedores no mundo que, ao longo do tempo, deixaram uma herança da qual Portugal se deve orgulhar.

José Luís Carneiro salientou a “força da diáspora portuguesa” e a sua dimensão a nível económico e cultural traduzida na presença de portugueses em 178 países do mundo.

O secretário de Estado mostrou a disponibilidade da Secretaria de Estado das Comunidades Portugueses em apoiar o município no relançamento das relações com as comunidades brasileiras de Manaus e Belém de Pará, uma região rica do ponto de vista cultural com a qual o escritor oliveirense manteve ligação aquando da sua presença no Brasil.

Depois da apresentação do prémio, José Luís Carneiro visitou a biblioteca de Ossela, terra natal do escritor, e a casa-museu onde Ferreira de Castro viveu antes de emigrar para o Brasil.

O prémio literário Ferreira de Castro enquadra-se no plano editorial da Imprensa Nacional Casa da Moeda e na política de promoção da língua portuguesa. O dia 31 de maio é o prazo da receção dos trabalhos inéditos a esta primeira edição.

Município de Oliveira de Azeméis

Publicidade, Serviços & Donativos