GNR fez apreensão de pescado em Ílhavo e berbigão na Torreira

1653
Apreensão de pescado (GNR).
Smartfire 728×90 – 1

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC), através do Subdestacamento de Controlo Costeiro de Aveiro, apreendeu no passado dia 25 de janeiro 460 quilos de pescado não registado na localidade da Gafanha da Nazaré, concelho de Ílhavo.

“No âmbito de uma ação de fiscalização destinada ao controlo das regras de captura, desembarque, transporte e comercialização de pescado fresco, os militares da Guarda fiscalizaram uma embarcação de arrasto, tendo detetado o não cumprimento da obrigação de registo relativo à captura do pescado, neste caso alusivo aos 460 quilos de carapau, Trachurus trachurus”, explica uma nota de imprensa.

No decurso da ação policial da GNR foi elaborado um auto de contraordenação a uma empresa, cuja coima pode ascender aos 125.000 euros.

O pescado apreendido foi entregue na lota para ser sujeito à venda em regime de leilão.

650 quilos de berbigão apreendidos na Murtosa

Já na Torreira, concelho da Murtosa, a GNR apreendeu, também anteontem, 650 quilos de berbigão.

“Numa ação de fiscalização levada a cabo com o objetivo de controlar o cumprimento das regras de captura, transporte e armazenamento de bivalves vivos, os militares da Guarda intercetaram e fiscalizaram uma viatura, tendo-se deparado com os bivalves em situação irregular no que toca ao tamanho”, adianta a Guarda.

No decorrer da ação policial, foi identificada uma empresa elaborando-se um auto de contraordenação. A coima pode ascender aos 125.000 euros.

Os bivalves foram encaminhados para a lota de Aveiro para serem devolvidos ao seu habitat natural na Ria de Aveiro.

Apreensão de berbigão (GNR).

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.

Comercio 780